Jogos de ação

NOTA tt
8.0

Review Metal Gear Solid: Snake Eater 3D

A famosa franquia de Solid Snake surge no portátil da Nintendo, o 3DS. Convertido de consoles como PS2 e PS3 (versão HD), Metal Gear Solid: Snake Eater 3D aproveita os recursos do console, mas acaba esbarrando nas limitações gráficas. Confira o review:

Diego Borges
por
em

Nome: Metal Gear Solid: Snake Eater 3D
Gênero: Ação
Distribuidora: Konami
Plataformas: Nintendo 3DS

Metal Gear Solid: Snake Eater 3D  (Foto: Divulgação)Metal Gear Solid: Snake Eater 3D (Foto: Divulgação)

A famosa franquia de Solid Snake surge no portátil da Nintendo, o 3DS. Convertido de consoles como PS2 e PS3 (versão HD), Metal Gear Solid: Snake Eater 3D aproveita os recursos do console, mas acaba esbarrando nas limitações gráficas. Confira o review:

Solid Snake em 3D

Desde que foi anunciado em uma teleconferência da Konami, na E3 2011, Metal Gear Solid Snake Eater 3D despertava interesse daqueles que possuem o pequeno console da Nintendo. O vídeo mostrava uma equipe de conversão empolgada com o projeto. Os recursos, como a camuflagem, também eram exibidos com entusiasmo.

A ideia tinha tudo para dar certo, a começar pela título escolhido para a conversão: Metal Gear 3. O game apresenta Snake, mais novo, entrando na antiga União Soviética durante a Guerra Fria, para sabotar uma arma inimiga de destruição em massa.

Assim como o todo bom jogo, Metal Gear 3D possui falhas. Contudo, boa parte desses problemas são referentes ao console para o qual o jogo foi convertido, que é limitado demais para o leque de opções de comando. Mesmo assim, o produto final é satisfatório.

Metal Gear Solid: Snake Eater 3D (Foto: Divulgação)Metal Gear Solid: Snake Eater 3D (Foto: Divulgação)

Aproveitando os recursos do Nintendo 3DS

O foco da propaganda de Metal Gear Solid Snake Eater 3D nos recursos do Nintendo 3DS tinha um bom motivo: eles são o grande atrativo do console. A começar pelo efeito 3D, que passa uma boa sensação de profundidade, principalmente nos momentos em que Snake percorre florestas e matas fechadas.

Outra novidade é a necessidade de movimentar o console para equilibrar o personagem sobre galhos e outras superfícies menores. Manter-se equilibrado, aliás, é uma tarefa  complicada, uma vez que o console é bem sensível a qualquer movimento brusco.

Por fim, a novidade mais divertida fica por conta do sistema de camuflagem de Snake. É possível tirar uma fotografia e utilizá-la como uma camuflagem nos trajes do personagem. A partir daí, é possível brincar de criar os mais loucos modelitos para Snake se esconder dos inimigos.

Metal Gear Solid: Snake Eater 3D (Foto: Divulgação)Metal Gear Solid: Snake Eater 3D (Foto: Divulgação)

Faltam botões

Metal Gear 3Solid Snake Eater 3D é um dos poucos jogos a ter suporte ao acessório Circle Pad da Nintendo. Para quem não sabe, o acessório conta com mais uma alavanca direcional e dois botões superiores (somando quatro no total). Para quem já possui, ele é uma mão na roda, tanto para movimentar a câmera, quanto para acrescentar comandos nos botões adicionais.

Porém, quem não possui um Circle Pad, é preciso muita paciência para se acostumar com os ontroles confusos. Para movimentar a câmera, é preciso recorre aos botões localizados no lado direito do console. Entretanto, eles estão longe de ter a mesma velocidade que o direcional do Circle Pad.

Com acessório ou não, a tarefa de utilizar a tela touchscreen do console não é nada fácil. O jogo possui uma inifinidade de opções para a pequena tela, como trocar de arma, usar itens e outras opções do menu. O uso da caneta resolveria facilmente o problema, entretanto, difícil vai ser usá-la e controlar Snake ao mesmo tempo.

Metal Gear Solid: Snake Eater 3D (Foto: Divulgação)Metal Gear Solid: Snake Eater 3D (Foto: Divulgação)

Gráficos limitados

Se você já jogou Metal Gear 3 nas versão original para PS2 ou na versão em alta definição para PS3, é impossível não se decepcionar com os gráficos de Metal Gear Solid Snake Eater 3D. O motivo é a limitação de hardware do console. Entretanto, se esse é seu primeiro contato com a franquia, você com certeza irá se encantar com o visual do jogo.

Todas as animações foram mantidas, portanto, é possível conferir horas e horas de animações e muitos diálogos. E sobre estes, todos foram mantidos da versão original, sendo um prato cheio para quem gosta de acompanhar tudo, e uma pedra no sapato para aqueles que visam apenas a ação.

Metal Gear Solid: Snake Eater 3D (Foto: Divulgação)Metal Gear Solid: Snake Eater 3D (Foto: Divulgação)

Conclusão

Metal Gear Solid Snake Eater 3D chega ao Nintendo 3DS abusando dos recursos do console. Com um belo efeito 3D e um divertido uso da câmera do console para criar camuflagens para Snake, o jogo é um dos melhores títulos a demonstrar o potencial do portátil da Nintendo. Entretanto, quem já jogou as versões para os consoles de mesa, pode se decepcionar com os gráficos limitados e os controles confusos.

Nota TechTudo

NOTA tt
8.0
Gráficos
9
Jogabilidade
7
Diversão
9
Som
8

Prós

  • - Utilização dos recursos do console.
  • - Belos gráficos para o portátil.
  • - Bom uso do efeito 3D.

Contras

  • - Controle confusos.
  • - Jogo não roda a 60fps.
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Rafael Claro
    2012-03-23T12:51:52

    Não entendeu? eu te ajudo. Eles queriam dizer "Controles".

  • Pedro Leonel
    2012-03-22T18:15:32

    ´´ontroles´´ bah n sabem escrever