Jogos de ação

NOTA tt
7.0

Review Modern Combat 5: Blackout

Modern Combat 5 traz muitas novidades, mas fica aquém da expectativa

Dário Coutinho
por
em

Modern Combat 5: Blackout é o sexto jogo da franquia de games de tiro em primeira pessoa da Gameloft. Com versões para Android, iOS, Windows Phone e Windows 8, Modern Combat 5 marca uma profunda reestruturação no estilo do jogo. Saem as longas missões lineares no modo campanha, e entram missões mais curtas e divertidas. Veja a análise deste que é um dos jogos mais aguardados do ano:

Watch Dogs, Titanfall e Mario: confira os melhores jogos de 2014 até agora

Modern Combat 5: Blackout (Foto: Divulgação)Modern Combat 5: Blackout (Foto: Divulgação)

O mundo prestes ao colapso, como sempre…

A história de Modern Combat 5 envolve ciberterrorismo e, como você deve imaginar, um plano para derrubar potências mundiais. Durante uma conferência em Tóquio, onde diversos líderes estão reunidos para discutir segurança digital, um ataque terrorista põe em cheque o nome da Gilman Segurança, empresa para a qual Phoenix, protagonista do jogo, trabalha.

Entretanto, parece que a própria empresa de Phoenix está por trás do atentado. Para descobrir o que realmente está acontecendo, o personagem se alia a Tukura e Roux, e partem em uma investigação que liga o vice-presidente da Gilman Segurança e o líder dos terroristas.

Quem jogou Modern Combat 4, irá reconhecer imediatamente um velho inimigo. Everett Saunders, estará novamente na ativa e dessa vez ele será o principal vilão. Além disso, o jogo guarda outras surpresas na história.

Modern Combat 5: Blackout (Foto: Divulgação)Modern Combat 5: Blackout (Foto: Divulgação)


Missões curtas e não lineares

Logo ao iniciar o modo campanha, uma surpresa. Modern Combat 5 não tem mais aquelas missões complexas que podiam durar mais de 20 minutos e possuíam vários checkpoints. A Gameloft decidiu banir isso para deixar o modo campanha mais atraente. As longas missões de jogos anteriores foram substituídas por missões curtas, com vários níveis de premiações. Algo semelhante aos jogos casuais, onde o jogador tem que conquistar as ‘três estrelas’ em cada fase.

Após passar pela primeira missão, é apresentado um mapa. Cada um deles possui missões principais, marcadas com um emblema dourado, e missões secundárias. Para prosseguir no modo campanha, é preciso terminar pelo menos as missões principais, e a maioria das secundárias.

Modo campanha agora é composto por missões curtas de até 10 minutos (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)Modo campanha agora é composto por missões curtas de até 10 minutos (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)

Tal mudança deixou o modo campanha mais convidativo para o fator replay, pois os pontos ganhos naquele modo podem ser usados no modo multiplayer e vice-versa. Algumas missões porém, ficaram bastante repetitivas, como na que é preciso explodir portas e atirar nos inimigos em câmera lenta.

Isso também deixou o game com uma cara de jogo casual. Embora não tenha nenhuma compra embutida, o que é algo louvável, Modern Combat 5 pode virar um jogo gratuito no futuro, pois todo o “terreno” para que ele seja free-to-play já está montado.

As missões são curtas e em geral, fáceis. O que impressiona é a variedade delas. Há missões a bordo de barcos, carros, perseguições eletrizantes e também, muito tiroteio. Uma das novidades são inimigos usando armaduras e carregando armas poderosas. Uma boa variação para quem já estava cansado de apenas matar “soldadinhos”. Porém, no mundo real, há uma falta de combates contra tanques ou helicópteros que não explorem com poucos tiros.

É preciso estar online para baixar conteúdo adicional, constantemente (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)É preciso estar online para baixar conteúdo adicional, constantemente (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)

A narrativa segue o velho estilo do “Super Soldado”. Algo que cai bem para um jogo casual, mas torna seus personagens totalmente dispensáveis. Na parte do tiroteio, Modern Combat 5 segue a temática de “guerrilha” e menos de guerra. Não há veículos para controlar, nem missões estratégicas. O tiroteio é sempre igual, onde você não precisa pensar muito e apenas mandar bala nos inimigos. Há algumas missões onde você atua como “Sniper”, mas são bastante raras.

O modo campanha parece bem trabalhado, mas como se trata do quinto jogo da série, chega uma hora que o jogador procura algo novo. Infelizmente, o tiroteio do modo campanha permanece no mesmo nível dos jogos anteriores. A única coisa que melhorou bastante foi a IA dos inimigos. Agora eles não correm como baratas tontas em direção a sua mira. Nas missões em Tóquio, por exemplo, é possível ver os inimigos fugindo das granadas e se escondendo quando começa o fogo cruzado.

Modern Combat 5: Blackout (Foto: Divulgação)Modern Combat 5: Blackout (Foto: Divulgação)


Novidades no comando do seu soldado, algumas boas, outras ruins

A Gameloft escondeu o botão de correr, e agora o seu soldado corre quando não está atirando. Felizmente toda a configuração de botões pode ser editada à vontade. A assistência de mira também está menos ativa. De fato, quase não se percebe quando a assistência está ativada ou não.

Uma das grandes novidades desta quinta versão deste game para smartphones são as classes de soldados. Disponíveis em ambos os modos, single player e multiplayer, as classes permitem diversificar a jogabilidade ao mudar as características de cada soldado. São elas: Assalto, Pesado, Recon e Sniper. É possível jogar com qualquer classe, em ambos os modos.

O começo no modo multiplayer pode ser um pouco chato. Tudo por que já haverá vários jogadores em níveis mais avançados que você. O game não diferencia quem está em um nível mais elevado dos jogadores novatos, e frequentemente, você enfrentará adversários com melhores habilidades e equipamentos melhores que os seus.

Modo Multiplayer é o principal destaque do jogo, mas é preciso saber bem qual classe escolher (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)Modo Multiplayer é o principal destaque do jogo, mas é preciso saber bem qual classe escolher (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)

Um exemplo é a classe Recon, que possui habilidades específicas para o modo multiplayer. Três delas permitem melhorar o radar, o que será crucial em mapas ambientes pequenos, o que é justamente o caso de três dos quatro mapas de Modern Combat 5.

Outra coisa que pode ser boa ou ruim é o drone, que identifica os inimigos através de paredes. Ele permite ver os oponentes, mesmo quando eles não aparecem no radar, além de eliminá-los atirando apenas na parede. 

Você pode utilizar o mesmo equipamento e classe, tanto no modo multiplayer como no modo singleplayer (Foto: Divulgação)Você pode utilizar o mesmo equipamento e classe, tanto no modo multiplayer como no modo singleplayer (Foto: Divulgação)

Em pleno 2014 é quase impossível não sentir falta de algumas pequenas coisas em Modern Combat 5, uma delas é o recuo da arma que parece ter desaparecido. Outra é a que não há a possibilidade de escolher a faca, sequer jogá-la. Curiosamente, ao editar os controles, é possível ver o botão de arremesso da faca! 

Também é possível sentir falta dos veículos, que embora parecem inconcebíveis nos únicos quatro mapas de Modern Combat, esse recurso é utilizado nos games Blitz Brigade e N.O.V.A - ambos da Gameloft e lançados antes de Modern Combat 5.

Modern Combat 5: Blackout (Foto: Divulgação)Modern Combat 5: Blackout (Foto: Divulgação)


Gráficos bons, mas apenas se seu aparelho for top

Modern Combat 5 é um jogo feito para rodar em uma ampla variedade de aparelhos. Por conta disso, a qualidade visual do game varia muito. No iPhone 5S ou iPad Air, o jogo aparece muito bonito, mas não chega a causar o impacto de Modern Combat 4: Zero Hour.

A impressão visual poderá ser ruim se o jogador executar o game em um aparelho mediano, onde vários efeitos visuais serão desligados. Isso faz com que Modern Combat 5 se pareça inferior ao título anterior da série. Infelizmente, essa poderá ser a realidade de muita gente.

Modern Combat 5: Blackout (Foto: Divulgação)Modern Combat 5: Blackout (Foto: Divulgação)


Sempre online…sempre!

Talvez um dos pontos negativos de maior destaque em Modern Combat 5 seja a exigência de ter internet ativada a todo modo o tempo todo. A coisa fica ainda um pouco mais chata quando se percebe que a exigência não é em vão, o jogo precisa mesmo de internet para poder baixar conteúdo adicionais como fases e até mesmo o modo multiplayer.

Não há alternativa para se jogar offline. Se o jogador está sobre o 3G/4G e o sinal variar minimamente, será exibida a imagem abaixo, até que o sinal volte. Dependendo da qualidade, será algo bem frustrante. Isso torna a jogatina de Modern Combat 5, algo essencialmente “indoor”.

Modern Combat 5 exige conexão constante com a internet (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)Modern Combat 5 exige conexão constante com a internet (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)


Conclusão

Modern Combat 5 é recheado de novidades, algumas boas, outras, nem tanto. Porém, a ausência de ideias originais é um dos pontos críticos do game. Não demora muito até o jogador ter a impressão de que está jogando o mesmo Modern Combat de antes. No geral, a experiência em relação ao anterior título anterior não parece ter evoluído, e em certos momentos, parece até um pouco pior.


Quais os melhores jogos para tablet android atualmente? Opine no fórum do TechTudo!

Nota TechTudo

NOTA tt
7.0
Gráficos
8
Jogabilidade
6
Diversão
7
Som
7

Prós

  • - Fator “replay” no modo single player
  • - Uma ótima maneira de aprender a jogar Magic
  • - Construtor de Decks agora é gratuito
  • - Sem compras embutidas

Contras

  • - Exige internet constantemente
  • - Precisa baixar conteúdo adicional
  • - Ausência de veículos
  • - Recuo da arma parece ter sumido
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares