Por Fernando Braga


New World é um MMORPG exclusivo para PC e o primeiro grande lançamento da Amazon Games. Após alguns adiamentos, o jogo foi finalmente lançado em setembro deste ano, repleto de expectativas pelos fãs que aguardavam ansiosos. O game, inclusive, já é o mais jogado em 2021: passou Valheim com 700 mil acessos simultâneos contra 502 mil, e está próximo da marca de 1 mi jogadores online ao mesmo tempo. está disponível para download no Steam por R$ 75,49 na versão standard, com dublagens e legendas em português. O TechTudo testou o jogo por mais de 40 horas e trazemos agora a nossa experiência durante a gameplay.

New Word foi lançado em 28 de setembro após alguns adiamentos — Foto: Divulgação/Amazon Games

Combate

Um dos grandes diferenciais de New World, é seu o combate, mais lento e estratégico, lembrando muito os jogos estilo Dark Souls. Diferente de outros MMORPGs, onde só é preciso apertar atalhos para lançar magias e derrotar monstros e inimigos, em New World o posicionamento e o estilo de luta são vitais para o sucesso da aventura.

Esse sistema torna os momentos PvP (Jogador x Jogador) mais táticos. É necessário, por exemplo, pensar qual será sua jogada ao invés de apenas disparar todas as suas habilidades de uma vez só. Apesar de precisar de alguns balanceamentos, a gameplay está fluida, conseguindo passar sensações diferentes ao usar variações das armas, como o balanço ou delay de ataque de cada uma.

Vale ressaltar que esse sistema "hardcore" talvez não agrade a todos, principalmente os jogadores mais casuais. Entretanto, para os momentos sem os combates contra outros usuários, a jogabilidade se torna mais amigável.

Em New Word o que define suas habilidades é a arma que você escolhe utilizar — Foto: Divulgação/Amazon Games

Liberdade de escolha

Em New World, diferente da grande maioria dos jogos do mesmo gênero, não existe um sistema de classes definido. Ou seja, qualquer um pode usar o tipo de equipamento que desejar. Qualquer um mesmo: desde o mago com equipamentos pesados até o soldado de espada e escudo trajando roupas leves.

Existem combinações que são mais fortes ou fracas, mas a opção de deixar essa escolha nas mãos do jogador é muito interessante, pois, dessa forma, cada um decide como o jogo fica mais divertido para si.

Além disso, o jogo lhe dá a opção de reorganizar seus pontos de habilidade por um preço muito baixo, e dessa forma o jogador pode testar várias opções de jogabilidade. Ainda há a liberdade de escolher a sua facção no jogo após um certo nível: ao contrário da maioria dos MMORPGs, não há a obrigação de decidir logo ao criar o personagem. Isso ajuda o usuário a tomar essa decisão com alguma base, o que faz toda a diferença na sua aventura.

Combate mais táctico de New World é um dos seus diferencias — Foto: Divulgação/Amazon Games

Mapa extenso

A ilha de Aeternum é um mapa bem grande, muito bonito e com diversos biomas diferentes. Nele podemos encontrar praias, regiões montanhosas, pântanos, lagos, campos de plantação e muito mais. É uma experiência agradável passear pelo local e admirar os belos gráficos com paisagens únicas, especialmente em missões em grupo.

O lado negativo disso é que uma boa parte do tempo de gameplay de New World passamos andando de um lado para o outro, atravessando o mapa para completarmos as missões e, assim, avançar os diferentes níveis.

Entretanto, até o momento não existe nenhum tipo de montaria ou forma de andar mais rápido pelo mapa, o que torna esses "passeios" bastante cansativos após um tempo de jogo. A única maneira de acelerar o deslocamento é através de um teleporte entre cidades que você já visitou previamente, mas o "serviço" custa caro.

Nas expedições, grupos de até cinco jogadores enfrentam grupos de monstros em busca de grandes recompensas — Foto: Divulgação/Amazon Games

Conteúdo

O game entrega bastante conteúdo, tanto entre jogadores quanto na relação do usuário com o ambiente ao seu redor. Apesar de a história não ser pouco cativante (algo bem negativo para um RPG), podemos fazer várias missões da história principal, da facção e das cidades. Com isso, o usuário sempre estará ocupado com alguma tarefa ao redor do mapa.

O grande problema é que essas missões são extremamente repetitivas. O ponto que mais incomodou durante a gameplay é a falta de diversidade: há pouca variedade de inimigos e tipos de quests. Basicamente, são tarefas de coletar caixas e matar monstros, que, por sua vez, variam pouco de um para outro.

Por outro lado, as expedições, que são as famosas “dungeons” dos MMORPGs, são muito bem trabalhadas. Durante os testes, foi possível participar de duas delas. Além de possuírem uma ambientação excelente, com cenários diferenciados, também apresentaram mecânicas que exigiam atenção e trabalho em equipe dos jogadores.

O trabalho em grupo é essencial para o sucesso em New World — Foto: Divulgação/Amazon Games

Um ponto que deixa a desejar é a formação de grupos para as expedições. Não há nenhum recurso que ajude a encontrar companheiros. É necessário ficar mandando mensagens no chat até encontrar alguém disponível.

O conteúdo PvP também se torna bastante interessante, pois é nele em que se decide o controle das cidades durante as guerras. O combate consiste em uma guerra de cerco épica em grande escala, com equipes de 50 jogadores de atacantes e defensores lutando pelo controle e pela vitória.

Esse controle fornece diversas vantagens para a facção dominante, então todos vão querer ficar fortes para poder participar e conseguir seus bônus.

É muito importante desenvolver ao menos uma das profissões disponíveis para conseguir bons equipamentos — Foto: Divulgação/Amazon Games

Economia

A economia do jogo é toda baseada no comércio entre jogadores, ou seja, não há NPCs vendendo itens. Tudo é fabricado ou coletado e vendido no mercado de cada cidade. Dessa maneira, há um incentivo grande às profissões dentro do game. Em cada uma delas é possível fabricar centenas de itens, onde os mais raros e difíceis de produzir podem ser vendidos por verdadeiras fortunas no jogo.

Evoluir em cada profissão é uma tarefa árdua, onde serão necessárias muitas horas de coleta, viagens e produção nas mesas de trabalho nas cidades. Entretanto, é recompensador produzir itens cada vez mais raros, seja para uso próprio ou para vender no mercado.

Conclusão

Cada cidade é controlada por uma facção, que rende vantagens a seus integrantes. — Foto: Divulgação/Amazon Games

New World é um jogo divertido, com bastante conteúdo e muito potencial. Entretanto, ele precisa de um polimento maior, atualizações constantes e uma atenção aos detalhes para evoluir e se tornar um dos melhores games do gênero.

Entre os motivos para dar uma chance ao jogo, estão algumas medidas tomadas pela Amazon no Brasil. Entre elas, está a dublagem em português e a hospedagem de um servidor em Guarulhos (SP). Além disso, o preço fixo do game em comparação aos outros MMO do mercado que cobram R$ 200 ou mensalidades altíssimas, são destaques que tornam o título atraente.

Para os amantes de MMORPG que estavam carentes de um bom lançamento, New World é um prato cheio, especialmente para aqueles que gostam de um combate mais difícil.

7.8

Um bom MMORPG que tem tudo para melhorar

O game apresenta algumas inovações para o gênero, mas dá a impressão que foi lançado as pressas.
História
6
Gráficos e Visual
9
Jogabilidade
8
Diversão
8
NEW WORLD: VEJA TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER ANTES DE COMEÇAR A JOGAR!

NEW WORLD: VEJA TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER ANTES DE COMEÇAR A JOGAR!

Mais do TechTudo