Por Luciana Maline; Por TechTudo

TechTudo

O Positivo Mini é um tablet Android que vem ganhando luz aos olhos do mercado por duas principais questões: seu visual semelhante ao do iPad Mini e por custar R$ 699, preço abaixo da média do mercado. Apesar de bonito, barato, tela boa e com uma vasta oferta de aplicativos, não se pode negar que sua conexão ainda é restrita a disponibilidade de Wi-Fi, além de não ter um desempenho excepcional. Então, hora de colocar os quesitos na balança e saber se vale a pena comprar o gadget. Confira o review do Positivo Mini e saiba se ele é o tablet para você!

Positivo Mini (Foto: Luciana Maline/TechTudo) — Foto: TechTudo

Tal qual os modelos compactos de tablet, o aparelho se destaca por sua portabilidade. O aparelho tem como medidas 201 x 136 x 9,4 mm e pesa 430 g, o que faz dele mais pesado do que o seu "gêmeo da Apple”, que tem 312 g. Porém, nada que o impeça de ser transportado discretamente em uma bolsa média, por um bom tempo, sem gerar incômodo. Além disso, ele possui um corpo resistente, com traseira em alumínio, e é bem acabado.

É na parte de cima da traseira que fica a câmera, cercada pelo espaço para o cartão microSD na esquerda e a entrada de fone de ouvido na direita. Ao centro, a marca do Positivo Mini e, na parte de baixo, as caixas de som, junto a assinatura “With Google”. Aliás, a posição das reprodutoras de áudio não foi uma boa escolha feita pela Positivo. Quando utilizado o tablet na horizontal, seu espaço é disputado com os dedos, o que, muitas vezes, acaba por “abafar” o som.  

Positivo Mini (Foto: Luciana Maline/TechTudo) — Foto: TechTudo

Ainda na parte de trás, no canto superior direito, ele possui o botão liga/desliga e o controle de volume. Aí sim, uma boa escolha da marca: na horizontal, os botões ficam ao alcance do dedo indicador da mão esquerda e, na vertical, do mesmo dedo na mão direita. Com isso, não é necessário tirar os olhos da tela para aumentar o volume durante um vídeo ou game. Além da vantagem da posição, os botões também possibilitam uma boa experiência de uso, com tamanho adequado, bom espaço entre eles e aparente resistência.

Qual é o melhor tablet por menos de R$ 500? Opine no Fórum do TechTudo. 

O material que reveste a parte superior da traseira, onde fica a sua câmera, entretanto, apresentou uma certa facilidade em absorver manchas. Por serem removidas com facilidade, no entanto, não chegam a significar um ponto contra a compra do dispositivo.

O Positivo Mini tem um design bonito, inegavelmente, mas, um dos pontos negativos é a falta de oferta de modelos variados do tablet, nem mesmo em preto ou grafite. Ou seja: ou o consumidor compra o branco e prata ou nada feito. 

Display Positivo Mini (Foto: Luciana Maline/TechTudo) — Foto: TechTudo

O Positivo Mini é composto por um display de 7,85 polegadas, com 1024 x 768 pixels de resolução. Na prática, trata-se de uma tela boa, quando em ambientes propícios: clara, de cores vivas e saturação agradável para uso prolongado, como em filmes ou jogos. Ela ainda apresenta contornos nítidos, que evitam o mal estar na hora da leitura do conteúdo.

Ao ar livre, entretanto, em dias ensolarados, a tela fica escura ao ponto de não poder ser usada, mesmo contento um sensor de luminosidade presente no canto esquerdo da câmera frontal. É certo que muitos tablets e até smartphones apresentam o mesmo problema, mas esse é com contra a ser levado em conta na análise do produto.

Por outro lado, a sensibilidade ao toque é bem razoável. Durante o período de testes, algumas vezes, precisou-se efetuar o mesmo comando duas vezes para que a ação fosse realizada, mas, no geral, isso não chega a ser incômodo.

Positivo Mini (Foto: Luciana Maline/TechTudo) — Foto: TechTudo

Apesar de garantir uma boa experiência de uso, a tela é bem sensível à absorção de gordura dos dedos. Para remover esse aspecto engordurado, às vezes é preciso aplicar "esfregadas" mais fortes. Além disso, o display também reúne resíduos de poeira do ambiente com uma facilidade acima do normal, o que, em conjunto com a gordura, dá um aspecto de sujo ao aparelho em pouco tempo de uso. 

O desempenho do Positivo Mini, no geral, é ok. Com um processador ARM Cortex A9 quad-core de 1,6 GHz, ele roda Android 4.2 e, em alguns momentos, apresentou travamentos no uso de aplicativos comuns, como o Facebook, e em jogos mais pesados, como o Fifa 14. Em uma das experiências com o game, foi necessário inclusive reiniciar o tablet, já que o travamento foi convertido em congelamento e nenhum comando pôde ser efetuado.

No mais, há de se destacar a organização da interface do Android. Nela, as telas iniciais do sistema são divididas em cinco categorias, sendo elas jogos, comunicação, mundo positivo, ferramentas e, por fim, revistas e jornais. O recurso funciona super bem, tanto em seu visual quanto na praticidade de uso para o usuário, que já vai direto ao ponto e não perde tempo tentando achar o app que deseja.

Positivo Mini (Foto: Luciana Maline/TechTudo) — Foto: TechTudo

Reiniciar ou, simplesmente, iniciar também não é um dos procedimentos mais rápidos do Positivo Mini. O tablet demora em torno de um minuto desde o apertar do botão liga/desliga até chegar à interface do Android, o que requer uma certa paciência. Além disso, o usuário só não pode se empolgar muito na hora de baixar os aplicativos, já que o seu restrito armazenamento interno é de 8 GB. Ele pode ser expandido, entretanto, em até 32 GB por cartão microSD, o que é uma bela vantagem em relação à concorrência.

Positivo Mini Entradas (Foto: Luciana Maline/TechTudo) — Foto: TechTudo

Outro tópico em seu conjunto de restrições é a sua conectividade, restrita apenas a Wi-Fi e Bluetooth 4.0 - nada de 3G. Assim, o usuário fica refém da oferta de Internet, fato que limita também o seu uso. Porém, ao que se propõe, ele se conecta bem.

A bateria também aguenta bem o tranco. Com 4.300 mAh, ela se sustenta por, mais ou menos, dois dias completos em uma utilização moderada do tablet. Em uso contínuo, entretanto, ele aguenta cerca de quatro horas e meia. Para realizar a recarga completa, ele precisa de duas horas e meia. 

O Positivo Mini possui duas câmeras, uma traseira, com 2 megapixels e uma frontal, apenas VGA. Se for traçado como parâmetro as câmeras de tablets disponíveis no mercado - nada extraordinárias - pode-se dizer que elas cumprem a proposta tanto para fotos quanto para vídeos. Não se pode negar, entretanto, que ambas não devem ser consideradas para quem tem o registro de imagens como uma função elementar em um dispositivo. No popular, elas “quebram o galho”. 

Câmera Frontal Positivo Mini (Foto: Luciana Maline/TechTudo) — Foto: TechTudo

Em ambiente de iluminação favorável, elas possuem um desempenho mediano; fazem foco com rapidez, além de realizar o balanço de branco rápido após a mudança de ambiente. Aliás, essas características são muito louváveis na produção de vídeos. Já em ambientes com pouca luz, mesmo com a opção de Foto Noturna, deixam muito a desejar. Em alguns casos, as imagens se reduzem a um borrão preto. 

Apesar disso, há como recursos extras a opção de fotografia panorâmica, que conta com instruções bem didáticas no tirar de cada foto para que não haja sobreposição de imagens na fotografia final. 

Câmera Traseira Positivo Mini (Foto: Luciana Maline/TechTudo) — Foto: TechTudo

Se há um quesito cujo Positivo Mini deixa os seus concorrentes para trás é o custo-benefício. Não só pelo preço abaixo de R$ 699, abaixo da média, mas a facilidade de compra. O produto é nacional e, além de disponível nas principais lojas físicas ou virtuais, ele ainda se encaixa nas condições do Minha Casa Melhor. O que quer dizer: aqueles que possuem o cartão do programa podem parcelá-lo em até 48 meses. Em termos gerais, o dispositivo não é o melhor do mercado e nem pode concorrer com os tops na categoria, mas trata-se de uma boa oferta para quem quer comprar o primeiro tablet.

Tabela Positivo Mini (Foto: Arte/ TechTudo) — Foto: TechTudo

8

Design
9
Desempenho
7
Tela
8
Câmera
6
Custo-benefício
10

Prós

  • Preço justo;
  • Tela com boa resolução e boas cores;
  • Design bonito;
  • Vasta oferta de aplicativos.

Contras

  • Desempenho que deixa a desejar;
  • Conexão à Internet restrita a Wi-Fi;
  • Oferta única de modelo;
  • Câmera de capacidade restrita.

Mais do TechTudo