Jogos de ação

NOTA tt
8.0

Review Resident Evil 6

Um dos jogos mais esperados de 2012 chega aterrorizando os consoles desta geração. Resident Evil 6 é o novo título de uma das fraquias mais populares da histórias. O jogo até atende as expectativas, mas continua mostrando que a sua essência ficou em um passado bem distante.

Diego Borges
por
em

Um dos jogos mais esperados de 2012 chega aterrorizando os consoles desta geração. O review do Resident Evil 6 analisa o novo título de uma das franquias mais populares da história e conclui: o jogo até atende às expectativas, mas continua mostrando que a sua essência ficou em um passado bem distante. 

Capcom revela a boxart de Resident Evil 6 (Foto: Divulgação) (Foto: Capcom revela a boxart de Resident Evil 6 (Foto: Divulgação))Review: Resident Evil 6 (Foto: Divulgação)

O retorno do clássico

Desde que os videogames surgiram, algumas franquias revolucionaram gêneros. Resdent Evil foi uma delas. A série da Capcom ousou ao levar um enredo repleto de ação, terror e diversos quebra-cabeças ao longo do caminho. Tamanho foi o sucesso, que outras dezenas de títulos foram lançados em seguida, além de livros, revistas em quadrinhos e até mesmo filmes.

Só que diante deste sucesso, a Capcom resolveu inovar, levando a franquia a um caminho mais focado na ação, o que agradou alguns e incomodou outros. Sendo assim, a empresa se viu em meio a um dilema, e Resident Evil 6 mostra muito bem o quanto essa opinião do público anda dividindo seus produtores.

O resultado é um game com uma mecânica toda desenvolvida em cima daquela utilizada em Resident Evil 5, e com uma busca por alguns elementos esquecidos pelo passado, como os sustos, os puzzles e aqueles que são os protagonistas da série: os zumbis. Isso é bom? Depende, afinal, os fãs da franquia continuam bem divididos em relação às suas opiniões.

Resident Evil 6 (Foto: Divulgação) (Foto: Resident Evil 6 (Foto: Divulgação))Protagonistas de outros títulos voltam em Resident Evil 6 (Foto: Divulgação)

Histórias que se cruzam

Assim como em Resident Evil 2, o jogador conta com campanhas diferentes, que em determinado momento se encontram no jogo. Só que, dessa vez, elas não se diferenciam apenas pelo caminho alternativo, mas por elementos que mexem com a jogabilidade e com o próprio sentido do enredo.

Leon e Helena remetem o jogador a uma viagem no tempo. Com um cenário escuro e repleto de zumbis, a campanha lembra os primeiros títulos da franquia, principalmente por apresentar a devastada cidade de Tall Oaks -de uma forma semelhante a Raccon City de Resident Evil 2. As balas são mais escassas do que o normal, e os zumbis surgem até o último momento da história, isso sem falar dos sustos e a volta dos dos puzzles - mesmo que seja simples de serem solucionados.

Resident Evil 6 (Foto: Divulgação) (Foto: Resident Evil 6 (Foto: Divulgação))Ada Wong em Resident Evil 6 (Foto: Divulgação)

Com Chris Redfield e Piers Nivan, Resident Evil 6 deixa todos os elementos de lado e parte para um frenético game de ação. Ao invés de zumbis limitados, criaturas inteligentes o suficiente para utilizar armas e um combate corpo a corpo mais efetivo. Essa é sem dúvida a campanha que causa mais reclamação por parte dos antigos fãs da franquia, mas que agrada aos adeptos dos jogos de ação em terceira pessoa. Já o enredo foca o lado emocional dos personagens e apresenta uma série de reviravoltas inesperadas.

Já a campanha de Jake Muller e Sherry Birkin tem o intuito de aumentar a adrenalina do jogador. Nada de puzzles ou combates táticos, a melhor estratégia de sobreviência é fugir e evitar ao máximo os combates, seja contra o monstro perseguidor, Ustanak, ou contra os inimigos que surgem de todas as partes. Uma mera semelhança com Resident Evil 3 pode ser notada nos momentos de perseguição contra Ustanak, uma vez que a criatura lembra muito o vilão Nemesis.

Para terminar, a campanha de Ada Wong - que é habilitada após completar as outras - consiste em preencher algumas lacunas da trama e apresentar ao jogador puzzles um pouco mais complexos que a campanha de Leon, mas nada perto dos complicados quebra-cabeças dos primeiros games da franquia.

Resident Evil 6 (Foto: Divulgação) (Foto: Resident Evil 6 (Foto: Divulgação))Chris Redfield em Resident Evil 6 (Foto: Divulgação)

Resident Evil 5 evoluído

Não há como negar, a jogabilidade de Resident Evil 6 é praticamente a mesma do título anterior, fora algumas melhorias. A impossibilidade de mirar e andar, que tanto incomodava, finalmente foi exumada, dando lugar a uma mobilidade eficiente e um sistema de mira que varia. Isso porque algumas armas simplesmente não cooperam, principalmente rifles com miras mais precisas. Não há como estabilizar perfeitamente o alvo, independente da arma utilizada. Mesmo que uma habilidade referente a isso seja comprada.

Ainda sobre as habilidades, elas caíram como uma luva em Resident Evil 6. Se antes evoluir determinadas armas era uma obrigação, agora escolher melhor as suas habilidades é o diferencial para encarar as campanhas nas dificuldades mais elevadas. E graças a uma pontuação baixa, os interessados em evoluir cada uma delas precisam jogar em níveis cada vez mais altos em busca de recordes a serem batidos.

Resident Evil 6 (Foto: Divulgação)Leon elimina zumbis em meio a escuridão em Resident Evil 6 (Foto: Divulgação)

A cooperação também está mais eficiente. Os aliados controlados pelo computador funcionam muito bem, seja ajudando seu personagem abatido, ou dando a cobertura necessária. E não estranhe se ele chegar ao ponto de eliminar determinado chefe de fase. Sim, eles fazem isso de uma forma surpreendente. Ruim para os heróis de plantão e muito bom para os menos pacientes.

Só que nada chega perto da evolução do sistema de combate corpo a corpo. Na campanha de Leon, onde os zumbis são mais lentos e as balas mais escassas, a solução é apelar para golpear os pobres mortos-vivos. E o que deveria ser uma opção desesperadora, acaba sendo a solução para sobreviver e guardar sua munição para momentos mais tensos contra criaturas mais fortes. Dependendo da forma com que você entra em contato com o inimigo, você pode eliminá-lo com um único golpe, ou derrubá-lo para uma execução quando ele estiver deitado. Neste momento, o que vale é a cratividade e a habilidade do personagem.

Resident Evil 6 (Foto: Divulgação)Ada Wong tem uma campanha própria em Resident Evil 6 (Foto: Divulgação)

Visual já não é mais o mesmo

Se em gerações passadas Resident Evil sempre prezou pela qualidade visual, em seu novo título, não houve este mesmo cuidado. Os personagens principais tentam disfarçar isso. Em expressões faciais bem detalhadas, cabelos ao vento e um tom de pele quase similar ao natural, eles dividem a cena com cenários que deixam a desejar.

A campanha de Leon peca por uma escuridão mal encaixada, que atrapalha mais do que deveria criar um aspecto de tensão nos jogadores. Jogos como Doom 3 e Silent Hill são exemplos de como misturam de forma perfeita a apreensão e a qualidade visual. Mas não podemos deixar de elogiar a variedade de zumbis que surgem pelo caminho. É possível contar mais de 40 tipos diferentes de monstros.

Com Chris e Piers o descuido é mais evidente. Em meio à metrópole chinesa, os personagens são postos em uma espécie de feira em que os caminhos se confundem por apresentar elementos quase idênticos. Em outras palavras, as tendas são praticamente iguais, e a ausência de um mapa amplia ainda mais a confusão. Mudando de cidade, o descaso continua. Casas destruídas e ruas devastadas sem muitos detalhes e com um visual “chapado”. E dessa vez não há uma variedade tão ampla de inimigos.

As outras campanhas seguem a mesma regra, alternando em belos momentos e passagens com um desleixo maior. Entretanto, um elemento continua com a mesma qualidade dos primeiros jogos: as cenas de animação. Elas continuam mostrando os personanges em combates repletos de efeitos especiais e com um realismo que, conjunto aos elementos dramáticos, mexe com o sentimento dos jogadores.

Sherry Birkin em Resident Evil 6 (Foto: Divulgação)Sherry Birkin em Resident Evil 6 (Foto: Divulgação)

Modos “Mercenaries” e “Agent Hunt”

O já popular modo Mercenaries também está presente em Resident Evil 6. Os elementos são os mesmos, você precisa sobreviver e eliminar o máximo de criaturas possíveis dentro do tempo. De acordo com a sua pontuação, você receberá uma classificação, e com isso desbloqueará outros personagens e fases do modo.

Já o Agent Hunt é um novo modo exclusivo de Resident Evil 6. Com ele, é possível controlar uma das criaturas do game e “atrapalhar” as partidas de outros jogadores. Através da PSN ou da Xbox Live, você escolhe uma determinada partida e uma criatura. Seu objetivo é simples, derrotar os protagonistas da campanha adversária. Você adquire uma pontuação de acordo com seu desempenho no jogo. Porém, nada compensa o quanto é divertido atrapalhar jogadores que acham que estão diante de uma simples e inofensiva criatura.

Vale ressaltar que você também pode permitir que jogadores controlem as criaturas que surgem no seu modo campanha.

Modo Agent Hunt de Resident Evil 6 permite que você seja um cachorro (Foto: Divulgação) (Foto: Modo Agent Hunt de Resident Evil 6 permite que você seja um cachorro (Foto: Divulgação))Modo Agent Hunt de Resident Evil 6 permite que você seja um cachorro (Foto: Divulgação)

Bugs inconvenientes (ou não)!

Resident Evil 6 também é marcado por ser um dos jogos da franquia com o maior número de bugs. Alguns deles são simples problemas que surgem em 70% dos jogos, que é o fato do personagem atravessar elementos do cenário, como paredes, objetos ou até mesmo alidados e inimigos.

Entrentanto, alguns chegam a beneficiar o jogador, como alguns inimigos que não param de surgir ou simplesmente usar o seu celular no jogo, já que, com ele em uso, os inimigos não atingem você. Mas infelizmente alguns prejudicam e muito sua campanha, como o trenó assassino em que um simples atropelamento é fatal.

Você pode conferir aqui a lista completa destes bugs.

Bug mostra personagem atravessando parede em Resident Evil 6 (Foto: Reprodução)Bug mostra personagem atravessando parede em Resident Evil 6 (Foto: Reprodução)

Conclusão

Resident Evil 6 mostra que a franquia encontra-se em um dilema: voltar às origens ou levar cada vez mais os jogos para o lado da ação, criando um ambiente frenético onde a fuga e as trocas de tiros dão lugar a tensão, sustos e puzzles. Os gráficos agradam, mas estão longe de encabeçar uma lista de jogos mais bonitos dessa geração. Já a jogabilidade veio herdada de Resident Evil 5, portanto, se antes ela lhe agradava, sinta-se feliz, entretanto, se isso era o que mais lhe incomodava, prepare-se para se decepcionar novamente com a Capcom.

 

Nota TechTudo

NOTA tt
8.0
Gráficos
8
Jogabilidade
8
Diversão
10
Som
9

Prós

  • - Protagonistas clássicos
  • - Sistema de habilidades
  • - Modo Agent Hunt

Contras

  • - Visual deixa a desejar
  • - Jogabilidade divide opiniões
  • - Presença de bugs
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Elaine
    2012-10-24T11:16:18  

    Bom eu sou muito fã da serie Resident, mas confesso que me decepcionei com o Resident 6 eu espera muito mais terror do que estou vendo, terminei a histório do Leon que pelo que me parece é a com mais terror. Comecei a do Cris e me sinto jogando call of duty, esperava mais dos gráficos. Estou achando os mestres muito forçado, os tiros agora são fracos, temos que bater mas eles cansam nossa muitos bugs, em fim minha avaliação inicial não é boa, vamos ver com as outras histórias.

    recentes

    populares

    • Elaine
      2012-10-24T11:16:18  

      Até agora não vi nenhum bug

  • Felipe Almeida
    2012-10-24T10:57:57

    Desde quando a opiniao do techtudo conta???

  • Natania Carvalho
    2012-10-24T11:19:42

    É muito bom...desde dos jogos como os filmes...adoroooooooooooo

  • Marcus Moura
    2012-10-24T11:09:20

    Gosto demais dos jogos Resident Evil, porém minha aficção maior foi até o RE 3. Após isso houve melhora significativa nos gráficos, porém a tesão durante o jogo diminuiu muito. vou esperar para baixar no Pirate Bay esse novo jogo pra saber se ele é decepcionante como estão dizendo.

  • Marcos Felipe
    2012-10-24T08:34:14  

    Ué, uma hora o TechTudo posta noticias falando mal dos bugs do RE6, e agora posta uma falando bem... Vai entender .-.

    recentes

    populares

    • Marcos Felipe
      2012-10-24T08:34:14  

      isso que dizer nada, fifa 13 tambem teve materia de bugs e eh um jogo que eles fazem materia todo dia, ate com o tiago leifer. Gostei do review

  • Eduardo
    2013-04-01T12:41:00

    Gosto de todos ao seu modo e fiquei feliz com o timido retorno do classico na campanha do Leon. Foi bola dentro da capcom tentar agradar os fas de todos os generos, ainda que eu ache que deveriam ter sido ainda mais radicais, distinguindo mais ainda as campanhas.E as vezes tenho a impressao que nego mete o malho nos jogos novos so pra parecer old school. Eu gosto de todos os generos, mas ainda aguardo um retorno as raizes do terror com um pouco menos de açao

  • Fernando Almeida
    2013-02-22T11:48:07

    Neste jogo vc acaba tendo muita ajuda ou seja vc não tem tanta liberdade de exploração como em Infamous, Assassins Creed, etc...O que torna o jogo fácil..... Resident Evil precisa evoluir nesse sentido, vc tem que se virar nos 30 e fazer tudo sozinho, Doom 3 por exemplo os inimigos são implacáveis é quase improvavel jogar sem passar raiva ou morrer no meio do caminho pela dificuldade, não tem que ficar apertando botãozinho na hora H. Esse sistema de RE já deu e já foi bom, vc fica muito limitado. Chega né.....

  • José Bessa
    2012-10-29T10:09:01

    Poderiam fazer o próximo resident evil com a volta da umbrella (se livrando de todas as acusações) e após isso a dissipação de um novo tipo de T-vírus em algum lugar da Europa. O vírus primeiramente se dissiparia pelo complexo da Umbrella (poderia ser causado por algum ataque de grupos radicais) e depois seria levado à cidade. Tenho certeza que remeteria e muito aos primeiros jogos da série.... Ainda mais se tivesse a Jill Valentine nesse jogo

  • Gian Barbosa
    2012-10-24T15:18:41

    Palhaça, favor né? Quer parar de colocar os estagiários para analisar? Que isso meu, Resident Evil é um dos melhores que tem na atualidade. Reclamam, mas jogam pqp tá díficil hem? Que é, cada um tem a sua opinião e nem ligarei para isso. Só ajudou a divulgar mais ainda e fiquei com mais vontade de jogar ainda. Ai ai ai não vÊ a lógica disso.

  • luis henrique
    2012-10-24T14:57:34

    Gente os caras fizeram 3 campanhas, podendo ser jogáveis com 2 personagens diferentes cada em 1 só DVD... Batman é um DVD, Resident Evil 6 tá massa demais, claro que comparado a nova engine (Estilo Ação), Survivor, só até o RE: Code Veronica... depois só ação, eu me contentei com o que joguei...

  • Israel Silva
    2012-10-24T14:24:39

    Gente vamos para de palhaçada.Resident evil acabou faz tempo!acabou no psone,alias tem o Code Veronica que faz jus ao nome,mas esses novos podem esquecer.é bom?é,mas não é resident evil,essa mulecada aí hj se pegar os antigos,onde tinha codigos e agilidade,e dificuldades absurdas eles não dão conta de jogar,pois hj as empresas estão mudando as franquias porem mantendo o nome.isso é decepcionante!

  • Vinicius Pereira
    2012-10-24T14:02:58

    Estranha essa análise. Embora discorde, até respeito a opinião de quem avaliou o game, mas se o game é decepcionante, porque a nota 8? No mínimo um 5 ou 6 seria considerado normal de acordo com a análise.

  • Bengalele Motumbo
    2012-10-24T13:34:08

    Eu curti muito o jogo, ridicula essa reportagem

  • Diogo Souza
    2012-10-24T12:51:59

    Para mim ta bom bem melhor que o 5 se para vcs nao esta bom cara so lamento

  • Victor
    2012-10-24T12:19:13

    Vocês fazem um review com nota final 8 e dizem estarem decepcionados? Que raio de review é esse, gente?

  • Tarso Pribyl
    2012-10-24T11:26:23

    Usar o celular e não ser atingido????façam me o favor!voces realmente jogaram o jogo antes de vomitar essas asneiras???

  • Lineker Moraes
    2012-10-24T11:23:32

    ''Resident Evil 6 mostra que a franquia encontra-se em um dilema: voltar às origens ou levar cada vez mais os jogos para o lado da ação, criando um ambiente frenético onde a fuga e as trocas de tiros dão lugar a tensão, sustos e puzzles. '' Isso são palavras de vocês. Pouco após o primeiro anúncio do RE6 a Capcom disse que estava fazendo o jogo para atrair os fãs da franquia Call of Duty e não trazer os antigos de volta.

  • Daniel Lima
    2012-10-24T12:04:31

    sou fã de todos os RE

  • Elker Carmo
    2012-10-24T11:39:28

    estou jogando resident 6 e estou gostando esse negócio de voltar as origens nunca mais ira acontecer sera assim! o resident 5 foi oq eu mais odiei mas esse 6 esta legal terminei as campanhas do leon e do cris e vou começar a do jake!!

  • Tarso Pribyl
    2012-10-24T11:35:51

    E outra coisa,jogabilidade herdada do RE5?serio mesmo?Primeiro:a jogabilidade foi herdada do RE4,que foi uma revolução para os padroes de jogos da época,tanto que inspirou jogos como Gears of War!Segundo:o fato de a camera nao ser fixa atras das costas do personagem e as inumeras açoes que podem ser feitas como andar e atirar,ou atirar quando se atira no chão!Parem de colocar estagiarios para fazer analise de jogos!

  • Tarso Pribyl
    2012-10-24T11:31:03

    E outra,jogabilidade herdada de RE5???e continuando a mesma coisa??Primeiro a jogabilidade foi herdade de RE4,uma revolução para os padroes da época,tanto que inspirou jogos como Gears of War.Segundo o fato de a camera não ser fixa atras dos ombros do personagem e inumeras açoes que podem ser feitas como andar e atirar ja são uma grande diferença.Parem de colocar estagiarios para fazer analise de jogos!!

  • Kelvio Monteiro
    2012-10-24T15:40:08  

    sim, existem buggs !!!! porem é um jogo fantastico !!! muitobom !!! junto com o operation Raccon city, naum tem a mobilidade de um uncharted, mas vale o preço !!!

    recentes

    populares

    • Kelvio Monteiro
      2012-10-24T15:40:08  

      RE ORC é o jogo mais quebrado da decada.

  • Thiago Auriema
    2012-10-24T11:54:04  

    Pelo que eu li a jogabilidade mudou sim, não foi totalmente herdada do RE5. Agora você consegue andar e tirar.... Techtudo:"Já a jogabilidade veio herdada de Resident Evil 5, portanto, se antes ela lhe agradava, sinta-se feliz, entretanto, se isso era o que mais lhe incomodava, prepare-se para se decepcionar novamente com a Capcom".... Alguém jogou e se decepcionou???

    recentes

    populares

    • Thiago Auriema
      2012-10-24T11:54:04  

      Decepção o suficiente pra parar de jogar.

  • Leandro Tm
    2012-10-25T13:11:32  

    subtitulo = jogabilidade evoluiu. contras = jogabilidade divide opinioes. ?????????????????? vcs estao prestando atençao no que estão postando aki ???? alguem chegou a ver a demo ou so copiou a analise de algum site??

    recentes

    populares

    • Leandro Tm
      2012-10-25T13:11:32  

      texto nao esta errado, subtitulo = jogabilidade evoluiu. Fato., contras = jogabilidade divide opiniões = nem todos gostam dessa evoluçao mencionada no subtitulo.

  • Leandro Tm
    2012-10-25T13:08:36  

    pra falar no subtitulo que a jogabilidade evoluiu percebe-se que quem escreveu isso aqui não jogou e copiou a materia de algum lugar que tb escreveu sem jogar.. esse jogo ta um lixo.

    recentes

    populares

    • Leandro Tm
      2012-10-25T13:08:36  

      jogo ta ótimo, se considerar que vc carregava a arma parado nao tinha nenhuma habilidade corporal,, as inumeras formas e movimentos que o pensonagem ganhou entre outras coisas, vc pode dizer que nao gostou da evoluçao, opinião é direito de todos mas falar que a jogabilidade nao evoluiu é ignorancia.

    recentes

    populares

    • Leandro Tm
      2012-10-25T13:08:36  

      Marcos Anna concordo com vc ... só cego pra não admitir que a jogabilidade está 10x melhor do que antes ... mas tem gente que só sabe reclamar mesmo, ao invés de reconhecer uma área de clara evolução.