Jogos de aventura

Por Lucas Soares, do Home Office


Alex Kidd in Miracle World DX, remake do jogo 2D clássico da SEGA, teve data de lançamento na última terça (22). Com o novo visual como grande destaque, o título está disponível para download no PC (Steam), PlayStation 4 (PS4), PlayStation 5 (PS5), Xbox One, Xbox Series X/Series S e Nintendo Switch. O TechTudo testou o remake do jogo que, além dos gráficos repaginados, traz os novos modos Clássico e o Desafio dos Chefões.

O preço do game é de R$ 101,95 no console da Nintendo, R$ 99,95 em modelos da Microsoft, R$ 99,50 no PlayStation e R$ 64,99 em computadores. A desenvolvedora ainda oferece 10% de desconto para quem adquirir o game durante essa semana, em comemoração ao seu lançamento. Confira, a seguir, o que achamos do novo Alex Kidd, game da série que marcou os anos 80.

Alex Kidd in Miracle World DX é o remake do clássico jogo da Sega para Master System — Foto: Reprodução/Lucas Soares

Como jogar Pac-Man online grátis? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

História

A história do jogo gira em torno do mundo fictício de Radaxian. O local foi invadido por Janken, O Grande, que transformou os moradores do lugar em pedras. Sem entender o que aconteceu, Alex Kidd passa por alguns desafios até encontrar o mestre Nunari, um dos poucos sobreviventes e responsável por ensinar ao personagem as artes marciais conhecidas como Shellcore. São essas habilidades que dão ao protagonista o soco especial responsável por derrotar os inimigos.

Neste encontro, o mestre conta para Alex Kidd que ele é o herdeiro e príncipe de Radaxian, oferece para ele o Amuleto do Sol e pede para encontrar Janken, antes que o vilão assuma a coroa e domine de vez o local. Para dificultar a missão, Janken conta com a ajuda dos seus capangas, chefões que surgem sempre ao final de cada fase.

A história de Alex Kidd é contada pelos personagens espalhados pelas fases — Foto: Reprodução/Lucas Soares

No decorrer da história, Alex Kidd encontra com o rei de Radaxian, que avisa que a coroa está localizada no Lago Profundo e que Janken está em posse do Amuleto da Lua. O monarca também diz ser necessário juntar o amoleto dele com o do vilão para conseguir desbloquear o cofre onde está a coroa.

Sendo assim, Alex Kidd precisa derrotar Janken, juntar o Amuleto da Lua com o Amuleto do Sol, achar a coroa e se tornar o rei de Radaxian. Toda a história do jogo é contada pelos personagens localizados em pontos estratégias de cada fase. Isso facilita a compreensão tanto para quem está jogando pela primeira vez ou para os que já conheciam o game, mas não lembra dos detalhes.

Gráficos e visual

Os gráficos do jogo sofreram uma verdadeira repaginada nesse remake. Saem os visuais pixelados dos anos 80 e entram artes com mais detalhes e efeitos especiais como chuva, água e poeira nos cenários.

No entanto, o grande trunfo do jogo é conseguir combinar a modernidade com a nostalgia: em qualquer momento do game basta o jogador pressionar o botão R2 (no PlayStation 4 e PlayStation 5) para alternar entre o visual clássico da primeira versão e a aparência do remake. A troca acontece de forma rápida e fluída, sem a necessidade de encarar qualquer tela de carregamento.

Jogo permite trocar rapidamente entre o visual clássico e o remake — Foto: Reprodução/Lucas Soares

Jogabilidade

A jogabilidade é um desafio em Alex Kidd in Miracle World DX. Apesar de simples, a gameplay pode ser desafiadora para quem não conhece muito bem o estilo de jogo. Isso porque superar os desafios ao longo das fases pode se tornar difícil, principalmente considerando que o personagem tem três vidas e perder todas elas significa retornar para o início da fase. O jogo oferece ainda a opção de vida infinita para os que sentirem dificuldades de avançar nas fases.

Para ajudar na missão, ao longo da fase o jogador pode, assim como na versão original dos anos 80, coletar dinheiro destruindo as caixas douradas ou simplesmente coletando sacos de dinheiro. Esses valores são usados com o objetivo de comprar habilidades em algumas lojas localizadas ao longo do game. Existe ainda a opção de comprar uma moto, para acelerar e derrotar tudo o que está na sua frente, um pó que deixa Alex Kidd invisível ou até mesmo uma vida extra.

A loja é o lugar onde o jogador pode escolher itens para melhorar as habilidades de Alex Kidd ou comprar vida extra — Foto: Reprodução/Lucas Soares

Além das caixas para destruir e pegar dinheiro, também existe outro box com um símbolo de interrogação. Quando destruído, ele pode oferecer brindes positivos, como vida extra e a habilidade de atirar socos à distância. No entanto, ele também pode revelar um personagem misterioso que persegue Alex Kidd pela fase tentando tirar sua vida. Mesmo sendo um item surpresa, existe um certo padrão presente: se a sua última caixa de interrogação deu uma vida extra, é provável que na próxima venha a habilidade de soco à distância ou o espírito que retira a sua vida.

Vale ficar atento também à caixa com uma caveira em sua superfície. Destruir esse box faz com que Alex Kidd fique paralisado por alguns segundos, o que pode deixar o jogador vulnerável aos inimigos.

Ao final de cada fase, o jogador enfrenta um vilão. Mas de início o que acontece não é o combate, e sim uma disputa de Jan Ken Po (pedra, papel e tesoura). Pode parecer injusto enfrentar a máquina, no entanto, é importante o jogador ficar atento aos detalhes: cada um dos chefões tem um padrão de escolha. Por exemplo, Grooseka, um dos primeiros vilões, costuma escolher primeiro tesoura e depois papel, logo, basta optar por pedra e tesoura, respectivamente.

Para avançar no jogo, é necessário encarar vários desafios de pedra, papel e tesoura — Foto: Reprodução/Lucas Soares

Ao longo das fases o jogador enfrenta dragões, sapos gigantescos e outros capangas de Janken. Para conseguir superar os obstáculos, fique atento à hora de pressionar o botão de pular, isso pode fazer com que você consiga avançar na fase sem necessariamente ter que encarar esses monstrinhos. Vale lembrar que alguns deles não podem ser derrotados por Alex Kidd.

Caixa surpresa pode oferecer habilidade extra ao jogador — Foto: Reprodução/Lucas Soares

Novos modos

Superados todos os desafios do modo normal, o jogador desbloqueia duas novas opções: o Modo Clássico e o Desafio dos Chefões. O primeiro é uma versão do jogo clássico, o que é uma opção caso o jogador queira enfrentar novamente todos os desafios do jogo original, sem os novos gráficos do remake.

No Desafio dos Chefões o jogador encara os vilões com apenas uma vida — Foto: Reprodução/Lucas Soares

A outra opção é o Desafio dos Chefões. Nele, os jogadores têm acesso a um nível ainda maior de dificuldade, enfrentando três vilões e o chefão Janken. O maior desafio é conseguir vencer todos eles tanto no pedra, papel e tesoura quanto no combate direto, sem as suas habilidades e com apenas uma vida. Se morrer, o player volta ao início para fazer tudo de novo.

Conclusão

Alex Kidd in Miracle World DX adiciona gráficos impressionantes ao clássico conhecido pelos visuais simples e pixelados. O jogo cumpre o que promete, oferecendo nostalgia, mas com uma aparência mais adequada ao que os consoles de hoje em dia podem oferecer. Os desafios ainda estão todos lá, assim como a dificuldade para encerrar as fases, características que fazem parte da franquia desse clássico.

Caso o jogador seja habilidoso, o game pode ser concluído rapidamente, o que pode tornar a experiência um pouco frustrante. No entanto, é inegável o trabalho feito em aprimoramento visual. Além disso, o game cumpre aquilo que se propõe, oferecendo algo simples, não muito complexo, mas que ainda assim exige atenção para concluir as fases.

Os melhores lançamentos de jogos de junho!

Os melhores lançamentos de jogos de junho!

9.5

Nostálgico, o jogo diverte e oferece um visual repaginado

Além dos gráficos, game tem modos que podem desafiar até os mais habilidosos e é passatempo divertido
História
10
Jogabilidade
9
Diversão
9
Gráficos e visual
10
Mais do TechTudo