Por Yuri Hildebrand, do Home Office

Yuri Hildebrand/TechTudo

Galaxy Book S é o mais novo notebook da Samsung no Brasil. O modelo é o primeiro computador da linha no país, conhecida pelos celulares e fones de ouvido já à venda por aqui. O laptop traz design ultrafino e promete ser uma extensão do celular, oferecendo softwares como Samsung DeX e Link para Windows para acessar o smartphone pelo computador. Dessa forma, a fabricante incluiu uma tela sensível ao toque de 13,3 polegadas com imagens em Full HD, entregando bons resultados para usar no dia a dia.

Com um Core i5 híbrido da Intel e 8 GB de RAM, o notebook é suficiente para trabalhos de produtividade, mas não dá conta de editar vídeos ou rodar mesmo jogos mais simples, por exemplo. Apesar do desempenho intermediário, o preço segue a proposta premium: seu valor oficial é de R$ 7.199 na versão de entrada, com 256 GB em SSD. Confira a seguir o review completo do novo Galaxy Book S e saiba se ele é uma boa opção para você.

Samsung Galaxy Book S é novo modelo da marca no Brasil; veja nossa avaliação — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Visual elegante e pegada premium

O Galaxy Book S traz um perfil premium que, ao menos no visual, não fica atrás de rivais como XPS 13, da Dell, e até o MacBook Air, da Apple – inclusive com poucas entradas disponíveis e carregamento via USB-C. Ultrafino, o laptop é bastante leve e pode ser levado para qualquer lugar, justificando a proposta de "extensão" do smartphone.

O teclado, por sua vez, é bastante confortável, e a digitação no computador por longas horas não é um problema, facilitando trabalhos de edição de textos, planilhas e apresentações – que ganham bastante com a tela touch.

Design do Galaxy Book S traz teclado confortável para o dia a dia — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

A limitação no número de entradas pode ser um problema, já que o usuário vai precisar de adaptadores para utilizar uma segunda tela ou até mesmo conectar um mouse para melhorar o fluxo de trabalho. Além disso, são apenas duas portas USB-C, sendo que uma delas fica indisponível quando o laptop está ligado na tomada.

O carregador, inclusive, é o mesmo utilizado nos novos Galaxy S21 – mas, no caso do Book S, o adaptador de tomada vem na caixa, o que não acontece com o celular top de linha da Samsung.

Poucas entradas disponíveis podem ser um problema — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Tela é ponto alto

O destaque do Galaxy Book S fica por conta da tela. Com 13,3 polegadas, o display é sensível ao toque, o que deve facilitar apresentações e até edição de planilhas, por exemplo. Essa característica fica mais interessante com o acesso ao smartphone do usuário por meio de Samsung DeX ou Link para Windows. Isso permite deslizar o dedo pela tela para ver stories no Instagram, navegar pelo feed do Twitter, entre outros usos bastante comuns do celular, no computador.

Em termos de imagem, vale destacar o brilho, com ajuste inteligente e conta com o modo Outdoor, em que reforça a luz de fundo para melhorar a visualização independente da incidência de luz no ambiente. A qualidade de exibição também é interessante, com cores reais e resolução Full HD, mas nada fora da curva.

Samsung Galaxy Book S tem tela touch que facilita bastante o fluxo de trabalho no dia a dia, assim como a navegação pela Internet — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Desempenho sem surpresas

O diferencial do hardware que acompanha o Galaxy Book S está no processador híbrido utilizado, Core i5 L16G7, que promete até 3 GHz de velocidade, cinco núcleos (e threads) e tem litografia de 10 nm – o padrão dos chips Intel é de 14 nm.

O chip promete, portanto, bom desempenho e, ao mesmo tempo, menor gasto energético, o que reflete bastante na bateria de longa duração do laptop. A placa de vídeo, por sua vez, é a opção integrada da Intel, e não funciona bem para jogos ou edição, por exemplo.

Samsung Galaxy Book S traz Core i5 híbrido, semelhante a chips de celulares — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Em termos de memória e armazenamento, são 8 GB de RAM no padrão DDR4 e até 256 ou 512 GB em SSD, padrão que já é mais rápido que HDs e, segundo a Samsung, até cinco vezes superior aos discos rígidos tradicionais com a tecnologia eUFS. Isso permite ao laptop uma inicialização bastante rápida e um sistema fluido. Vale ressaltar que o computador, diferente da linha de notebooks intermediários da marca, não traz slots para upgrades futuros.

Com essas características, o Galaxy Book S tem um perfil de uso bastante simples, mas suficiente para trabalhos de produtividade. Isso significa que o laptop também entrega bons resultados para usar no dia a dia, seja para assistir a filmes e séries no Globoplay ou Netflix, ou para navegar na Internet pelo Chrome. Ainda assim, ao rodar programas do pacote Office como Excel e PowerPoint, o computador apresentou alguns engasgos, mas nada que tenha atrapalhado o fluxo.

O novo modelo da Samsung tem cara de premium, e o desempenho chama mais atenção pela fluidez do que pela capacidade em si — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Bateria promete muito, mas não entrega tanto

Na autonomia, vale destacar um recurso "escondido" do laptop: a bateria do modelo não passa dos 85% durante a recarga, algo semelhante ao que acontece em alguns smartphones do mercado. Segundo a Samsung, o mecanismo deve preservar a vida útil do componente, e a função pode ser alterada por meio do Samsung Settings, software de configurações disponível no computador.

Em termos de horas de uso, o Galaxy Book S não chegou nas 17 horas apontadas pela Samsung – em playback de vídeo. Rodando um vídeo ao vivo no YouTube, o computador ficou por cerca de 10 horas ligado fora da tomada – em condições normais, partindo de 100%. Já a recarga durou cerca de 2 horas com o limite de 85% ligado.

Samsung Galaxy Book S traz recurso interessante de bateria, mas não entregou as 17 horas citadas pela marca — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Recursos extras

A presença dos softwares Samsung DeX e o Link para Windows, que permitem acessar o smartphone diretamente no PC, são destaques do Book S, assim como a tela sensível ao toque. Outro ponto interessante é o leitor de digitais, que permite um acesso mais seguro ao computador.

Também vale ressaltar o carregador do laptop, que é o mesmo de celulares mais recentes da Samsung. Dessa forma, o usuário pode ter um único acessório e utilizar com diferentes dispositivos. O limite de 85% da recarga total é outro ponto que chama atenção, em recurso que remete a smartphones top de linha atuais e promete aumentar a vida útil do produto.

Leitor de digitais dá mais segurança no uso do computador — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Preço e concorrência

Considerando preço, hardware e design, o computador da Samsung fica no mesmo nível do Dell XPS 13 de entrada. O modelo rival também traz chip Core i5, mas uma versão mais "tradicional", de 10ª geração, além de 8 GB de RAM e 512 GB em SSD.

Nessa opção, o laptop da Dell não tem tela sensível ao toque, e a resolução é Full HD+, pouco acima dos 1920 x 1080 pixels presentes no notebook da Samsung. Seu preço inicial é de R$ 8.998 no site oficial da marca. Já o Galaxy Book S custa ao menos R$ 7.199, valor mais de R$ 1 abaixo, sendo uma alternativa interessante.

Modelo premium traz hardware que pende mais para intermediário; ainda assim, é mais barato que concorrente direto — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Com hardware semelhante e visual mais tradicional, há modelos mais baratos, como os próprios Book E30 e X45, da Samsung, que aparecem em versões com Core i5 de 10ª geração e 8 GB de RAM. Ambos oferecem slot extra para upgrade, algo interessante em notebooks.

Aqui, é importante considerar que as propostas de uso são diferentes: o Galaxy Book S é um produto mais portátil e voltado para trabalhos de produtividade, e não um notebook com foco em alto desempenho – algo que outros produtos podem cumprir.

Conclusão

O Galaxy Book S entrega performance suficiente para o dia a dia e para trabalhos mais simples. Dessa forma, se a ideia é trabalhar com edição de vídeos e fotos – ou jogar, por exemplo –, a máquina não vai funcionar bem para você. Além disso, a proposta do modelo é ser uma extensão do celular, ou seja, o foco aqui é em portabilidade para usar em diferentes lugares, algo mais difícil em laptops com design mais tradicional e robusto.

Samsung Galaxy Book S funciona bem como extensão do celular e para trabalhos simples — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Dentro daquilo que é prometido, o notebook funciona muito bem. A tela sensível ao toque facilita a edição de planilhas e apresentações, além de ajudar a navegar pela interface do smartphone, que se conecta via DeX ou Link para Windows. As imagens são exibidas com boa qualidade e a bateria dura um bom tempo, apesar de não ter chegado às 17 horas divulgadas pela Samsung.

O preço, por sua vez, é mais baixo frente ao principal rival no mercado, o XPS 13, da Dell. Apesar disso, há opções mais tradicionais que podem entregar um desempenho semelhante por menos: cabe ao usuário definir suas prioridades e tipos de uso antes de decidir pela compra do notebook.

8.8

Design premium, desempenho intermediário

O computador traz um visual que lembra bastante rivais como o XPS 13, da Dell, e o próprio MacBook Air, da Apple. Mas, diferente desses, tem uma proposta mais simples, de funcionar como uma extensão do celular. Ainda assim, seu hardware é suficiente para rodar suítes do Pacote Office, editar textos, entre outras funções menos exigentes. A fluidez do sistema também merece destaque.
Design
10
Tela
9
Desempenho
8
Bateria
8
Mais do TechTudo