Por Bruno de Blasi, da redação

Review Moto G7: lançamento da Motorola tem notch e câmera dupla Review Moto G7: lançamento da Motorola tem notch e câmera dupla
Bruno De Blasi/TechTudo

O Moto G7 é o novo celular com ficha técnica intermediária da Motorola. O lançamento se destaca pelo visual renovado com notch em forma de gota d'água, bateria de longa duração e desempenho veloz. O smartphone está disponível nas cores ônix (preto) e polar (branco) pelo preço sugerido de R$ 1.599. Saiba, na análise a seguir, todos os detalhes sobre o telefone.

Moto G7: lançamento da Motorola tem preço sugerido de R$ 1.599 — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo Moto G7: lançamento da Motorola tem preço sugerido de R$ 1.599 — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Moto G7: lançamento da Motorola tem preço sugerido de R$ 1.599 — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

É a vez do notch

Uma das maiores novidades do Moto G7 é o notch. A nova geração da Motorola traz um pequeno recorte na tela, em forma de gota d'água. O entalhe lembra bastante o OnePlus 6T e é bem mais agradável se comparado com o Motorola One, cujos ícones de notificações ficam espremidos no canto do display.

O bom trabalho também está na tela de 6,24 polegadas com resolução Full HD+ (2270 x 1080 pixels), com cores vivas e imagens de alta qualidade. O display se mostrou ideal para ler textos e assistir a vídeos, por exemplo.

Apesar das várias mudanças no aparelho, a traseira permanece com o mesmo formato visto desde o Moto G5. A diferença fica pelo leitor de impressões digitais posicionado abaixo da câmera – ele fica embutido na marca da Motorola. As laterais curvas na parte de trás auxiliam na pegada do smartphone e o tornam confortável de segurar.

Moto G7: notch em gota d'água renova visual do celular da Motorola — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo Moto G7: notch em gota d'água renova visual do celular da Motorola — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Moto G7: notch em gota d'água renova visual do celular da Motorola — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Veloz e espaçoso

Em 2019, a maioria dos celulares da nova linha Moto G7 – com exceção do Moto G7 Plus – trazem o processador Snapdragon 632. Isto significa que, diferentemente do ano passado, o lançamento da Motorola conta com uma ficha técnica ainda mais potente, o que promete melhor desempenho mesmo com apps mais pesados.

E é exatamente isso que vemos no Moto G7: um celular veloz, com nenhum caso de travamento ou engasgo ao utilizar apps como Twitter, Facebook, Instagram, WhatsApp, Gmail e Simplenote, entre outros da mesma safra. Com auxílio da memória RAM de 4 GB, o smartphone não teve qualquer dificuldade para intercalar aplicativos ao longo da análise.

Quem gosta de jogos também conta com boas notícias: títulos como Angry Birds e Asphalt 9 – mesmo com os gráficos no máximo – rodam sem problema algum. De fato, um grande salto se comparado com o Moto G6, cujo desempenho decepcionou durante a análise do TechTudo.

Moto G7: ficha técnica intermediária é formada por processador Snapdragon 632 e memória RAM de 4 GB — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo Moto G7: ficha técnica intermediária é formada por processador Snapdragon 632 e memória RAM de 4 GB — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Moto G7: ficha técnica intermediária é formada por processador Snapdragon 632 e memória RAM de 4 GB — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Ainda assim, o celular não está livre de problemas. Isto porque, sem mais nem menos, o celular travou completamente ao menos duas vezes durante os testes do TechTudo. Foi preciso reiniciar o celular para fazê-lo funcionar novamente. Em ambos os casos, o Moto G7 estava parado, sem ser utilizado.

O armazenamento é generoso: são 64 GB para guardar fotos, músicas, vídeos, entre outros tipos de arquivos. O celular também suporta cartão microSD de até 256 GB.

Moto G7: armazenamento é de 64 GB — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo Moto G7: armazenamento é de 64 GB — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Moto G7: armazenamento é de 64 GB — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Bateria para um dia inteiro

Se o desempenho é promissor, o mesmo deve ser dito da bateria de 3.000 mAh: o celular permaneceu ligado das 6h30 às 22h – ou seja, por 15 horas e meia. Durante o teste, foram utilizados apps de redes sociais (Twitter, Facebook, WhatsApp, Telegram e Instagram), produtividade (Gmail e Google Agenda) e jogos (Angry Birds e Asphalt 9) com intensidade. O experimento inclui, também, 3 horas e 20 minutos de música no Spotify e um filme de uma hora e meia via Netflix.

A autonomia do Moto G7 é suficiente para se esquecer do carregador ao longo do dia. Com uso moderado, os resultados são ainda mais animadores, com o celular longe da tomada por um dia e meio.

O carregador TurboPower marca presença no modelo da Motorola. Com cerca de meia hora, o acessório completou metade da bateria do Moto G7.

Moto G7: bateria entrega autonomia de quase um dia inteiro fora da tomada — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo Moto G7: bateria entrega autonomia de quase um dia inteiro fora da tomada — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Moto G7: bateria entrega autonomia de quase um dia inteiro fora da tomada — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Câmera dupla de 12 e 5 megapixels

A câmera dupla também se encontra na nova geração. São dois sensores de 12 e 5 megapixels, com aberturas de f/1.8 e f/2.2, respectivamente. O conjunto agrada e tira fotos com cores fiéis à realidade, mas é um pouco lento.

Moto G7: câmera traseira tira foto com cores fiéis à realidade — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo Moto G7: câmera traseira tira foto com cores fiéis à realidade — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Moto G7: câmera traseira tira foto com cores fiéis à realidade — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Câmera do Moto G7 é dupla, de 12 e 5 megapixels — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo Câmera do Moto G7 é dupla, de 12 e 5 megapixels — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Câmera do Moto G7 é dupla, de 12 e 5 megapixels — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

À noite, a qualidade cai drasticamente. Não somente há perda de detalhes como as cores se tornam menos vívidas. A câmera também fica mais lenta ao capturar fotos em lugares com pouca iluminação.

Moto G7: fotos noturnas têm queda na qualidade — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo Moto G7: fotos noturnas têm queda na qualidade — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Moto G7: fotos noturnas têm queda na qualidade — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

O Moto G7 possui suporte ao Modo Retrato, efeito que desfoca o fundo e deixa o protagonista em destaque. O recurso aplica o filtro com precisão e ainda permite o ajuste da intensidade. O efeito bokeh pode ser utilizado tanto na câmera traseira – neste caso, com auxílio do sensor secundário – quanto na câmera frontal, para selfies.

Moto G7: câmera dupla permite fotos com efeitos bokeh — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo Moto G7: câmera dupla permite fotos com efeitos bokeh — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Moto G7: câmera dupla permite fotos com efeitos bokeh — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

A câmera de selfies repete o resultado da câmera traseira. O sensor de 8 megapixels produz fotos boas, mas que perdem a qualidade à noite. Apesar de utilizar o brilho da tela para melhorar a iluminação, o flash LED, presente na geração anterior, faz falta em lugares como festas, por exemplo.

Moto G7 faz boas selfies em lugares com iluminados — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo Moto G7 faz boas selfies em lugares com iluminados — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Moto G7 faz boas selfies em lugares com iluminados — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Android 9 (Pie) de fábrica

O Moto G7 sai de fábrica com Android 9 (Pie). O sistema segue o padrão da Motorola, com poucas modificações e recursos próprios da marca, como o acesso à câmera por gestos e o Tela Alerta, que impede o bloqueio de tela enquanto o celular está em uso.

O principal destaque é a navegação por gestos, antes feita pelo leitor de impressões digitais. O recurso, além de prático, recebeu algumas melhorias se comparado com o Moto Z3 Play. Além de contar com mais espaço na tela, o usuário ganha um celular mais intuitivo e agilidade para acessar diversas funções.

O leitor de impressões digitais, porém, falhou em algumas ocasiões enquanto o Moto G7 estava com a tela apagada. O resultado não foi agradável: diversas vezes tive de recorrer à senha para desbloquear o celular.

Moto G7: navegação de gestos recebe incrementos no lançamento — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo Moto G7: navegação de gestos recebe incrementos no lançamento — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Moto G7: navegação de gestos recebe incrementos no lançamento — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Vale a pena comprar o Moto G7?

A Motorola, sem dúvidas, fez um bom trabalho no Moto G7. Estamos falando de um celular intermediário que supera as críticas de 2018, devido ao desempenho veloz. A nova ficha técnica merece aplausos, pois o ganho de potência com o processador Snapdragon 632 é muito bem-vindo.

Outro ponto a se observar é o notch em forma de gota d'água. É claro que, à primeira vista, ele pode incomodar, mas basta um dia para que o recorte se passe despercebido. Por fim, a bateria é outro trunfo: ela chega a durar um dia inteiro ou mais, dependendo do uso.

Problemas pontuais existem e é importante que o consumidor saiba as limitações do Moto G7. A começar pela câmera que demora um bocado para abrir, o que impede a captura de momentos importantes. As falhas do leitor de impressões digitais também foram incômodas, especialmente em momentos de pressa.

Lançamento de 2019 da Motorola, o Moto G7 foi anunciado em fevereiro de 2019 por R$ 1.599. O celular está disponível nas cores ônix (preto) e polar (branco).

Novo Moto G7 ou Moto G6? Comparamos câmera, ficha técnica e preço dos smarts

Novo Moto G7 ou Moto G6? Comparamos câmera, ficha técnica e preço dos smarts

8.2

Moto G7 leva nota 8.2 em teste do TechTudo

Prós: desempenho veloz, dateria que dura um dia inteiro, tela com notch de alta qualidade e navegação por gestos. Contras: câmera lenta e falhas no leitor de impressões digitais.
Design
9
Desempenho
8
Tela
8
Câmera
7
Bateria
9

Ficha técnica do Moto G7

  • Tamanho da tela: 6,24 polegadas
  • Resolução da tela: Full HD+ (2270 x 1080 pixels)
  • Painel da tela: IPS LCD
  • Câmera principal: dupla, 12 MP (f/1.8) e 5 MP (f/2.2)
  • Câmera frontal (selfie): 8 MP (f/2,2)
  • Sistema: Android 9 (Pie)
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 632 (8 núcleos)
  • Memória RAM: 4 GB
  • Armazenamento (memória interna): 64 GB
  • Cartão microSD: compatível, até 256 GB
  • Capacidade da bateria: 3.000 mAh com carregador TurboPower
  • Dual SIM: sim
  • Telefonia: LTE
  • Dimensões: 157 x 75,3 x 7,92 mm
  • Peso: 172 gramas
  • Cores: ônix (preto) e polar (branco)
  • Data de lançamento no Brasil: 07.02.2019
  • Início das vendas no Brasil: 07.02.2019
  • Preço no Brasil: R$ 1.599

Mais do TechTudo