Fones de ouvido

Por Yuri Hildebrand, do Home Office

Yuri Hildebrand/TechTudo

PaMu Slide Mini é um fone Bluetooth da Padmate que concorre diretamente com opções top de linha como os AirPods, da Apple, e o Galaxy Buds+, da Samsung. Com preço de US$ 69, algo em torno de R$ 366 na cotação atual, e frete para o Brasil de US$ 8 (cerca de R$ 42), o modelo é mais barato que seus rivais e tem promessas como bateria para até 30 horas de música, resistência à água e alta qualidade de som.

Vale lembrar que a marca já bateu a meta de financiamento coletivo de diversos projetos no Indiegogo, como o PaMu e o PaMu Slide, entre outros. O TechTudo testou o PaMu Slide Mini e conta a seguir o que achou do fone de ouvido totalmente sem fio bom e barato.

PaMu Slide Mini — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Design robusto, mas confortável

Diferente de seus concorrentes diretos – o que pode incluir também o Redmi AirDots, da Xiaomi –, o PaMu Slide Mini tem um design robusto, e pode ser um pouco grande para algumas pessoas. O modelo é intra-auricular e tem uma haste, a exemplo dos AirPods Pro, por exemplo, facilitando o ajuste no ouvido. Na loja oficial da fabricante, o acessório aparece em quatro opções de cor: preto, branco, rosa e verde.

PaMu Slide Mini — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

A fabricante oferece ainda seis opções diferentes de ponteira para um melhor encaixe, algo pouco comum no mercado, em que o padrão é de três alternativas. Diferente de outras experiências com fones de ouvido, nesse caso o isolamento acústico acontece de forma quase perfeita, já que, mesmo sem nenhuma música tocando, é difícil escutar ruídos externos.

O fone da Padmate também traz superfície sensível ao toque, permitindo regular o volume e a reprodução, além de atender ou recusar chamadas sem precisar do celular em mãos. Os comandos atrasam um pouco, e a sensação é de que o material utilizado não é de tanta qualidade.

PaMu Slide Mini — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Seu acabamento, inclusive, não parece ser tão confiável quanto de opções mais caras no mercado, mas o modelo mostrou boa resistência em impactos acidentais. Um ponto negativo durante os testes foi uma camada de borracha que fica na "cabeça" dos earbuds, que saiu após algum tempo de uso. De qualquer forma, nada que atrapalhe o usuário na hora de ouvir suas músicas. O acessório é leve e pode passar horas no ouvido sem incomodar, seja para praticar exercícios ou para trabalhar no dia a dia.

O estojo carregador, por sua vez, tem uma aparência simples, com a marca da linha PaMu na parte de cima e LEDs que indicam o nível de carga durante o carregamento. Na traseira, está a entrada USB-C do modelo, utilizada para recarregar a case e o conjunto. A fabricante promete ainda carregamento sem fio por sistema Qi, sendo uma opção interessante para quem tem outros produtos com a mesma proposta.

PaMu Slide Mini — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Qualidade de som que surpreende

A Padmate não divulga muitas informações a respeito da ficha técnica do modelo e suas especificações de áudio. De qualquer forma, o PaMu Slide Mini promete graves potentes, o que foi comprovado durante os testes do TechTudo. Mesmo com a proposta simples tanto no preço quanto no design, o acessório pode bater de frente até mesmo com fones mais poderosos, entregando um som potente, tanto nos graves quanto em outras frequências. O volume também é interessante, uma vez que não precisa estar tão alto para entregar uma boa experiência.

Na avaliação, o dispositivo funcionou bem para ouvir diferentes estilos musicais, indo desde variações de Rock e Jazz até títulos do Pop em geral. A qualidade de som agradou bastante, e, com o isolamento proporcionado pela ponteira com melhor encaixe, o fone não ficou atrás até mesmo de headphones over-ear, que têm conchas cobrindo as orelhas. Para quem gosta de escutar algo para focar no trabalho, por exemplo, o PaMu pode ser uma alternativa interessante.

PaMu Slide Mini — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Boa autonomia para o dia a dia

Com promessa de durar até 10 horas com uma única carga, o fone da Padmate de fato tem boa autonomia. Levando em conta o estojo carregador suas 20 horas adicionais de bateria, o modelo pode ficar longe das tomadas por até 30 horas corridas. Durante os testes, isso representou cerca de três dias sem precisar carregar o acessório, uma vez que o produto fica na case a maior parte do tempo.

Descarregar os earbuds é uma missão difícil, e cumpre a expectativa de 10 horas, caso fiquem fora da case. Além disso, para não interromper a reprodução por muito tempo, o usuário pode colocar os fones no estojo e esperar cerca de 5 minutos para ter cerca de duas horas de música. É o tempo suficiente para chegar aos 100% da case.

Recursos limitados

PaMu Slide Mini — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

O acessório da Padmate tem funcionalidades limitadas, o que pode decepcionar alguns usuários. Os comandos por meio da superfície sensível ao toque, por exemplo, têm um delay um pouco incômodo, e demora pouco mais de um segundo para pausar a música. Além disso, os controles não são muito variados: um toque inicia ou pausa o som, enquanto dois toques passa para a próxima faixa.

Para regular o volume, é necessário tocar e segurar na direita, para aumentar, ou na esquerda, para diminuir. Se o dedo esbarrar sem querer ou o usuário não apertar com certa firmeza, o fone tem dificuldades em entender o comando. Uma ausência importante é o recurso de assistente de voz, presente nos principais fones sem fio do mercado. Não é possível, por exemplo, acionar o Google Assistente do celular por meio de algum padrão de toque, e o usuário precisa recorrer ao próprio smartphone para isso.

PaMu Slide Mini — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Além disso, parear o acessório pela primeira vez pode ser confuso, já que aparecem duas opções (uma para cada lado, como acontece no Redmi AirDots, por exemplo). Aqui, pelo menos, basta selecionar uma delas para conectar ao dispositivo de origem. Um ponto interessante é a presença do processador QCC3020, que traz padrão Bluetooth 5.0 e pareamento automático ao celular assim que os earbuds saem do estojo.

Conclusão

Por conta do preço baixo em relação a produtos top de linha de marcas como Apple, Samsung e Huawei, por exemplo, o PaMu Slide Mini chamou atenção pela qualidade de áudio. Apesar do design robusto e da limitação de recursos, o fone Bluetooth é muito bom para o que mais importa em um produto do tipo: ouvir músicas. O pareamento automático funciona bem, mas pode ser um pouco trabalhoso conectar o dispositivo a um novo celular, e a bateria do conjunto garante praticamente alguns dias de uso.

PaMu Slide Mini — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

O conforto é outro detalhe que chamou atenção, já que a expectativa era por algo incômodo após algumas horas no ouvido. Mesmo sendo grande, o aparelho é leve, e, caso o usuário encontre o encaixe ideal dentre as seis opções de ponteiras, vai passar despercebido depois de algum tempo. Para quem pratica esportes, por exemplo, isso é ideal, já que o design dificulta a queda do acessório mesmo com movimentos bruscos.

A variedade de ponteiras também é interessante por outro motivo: o fone compensa a falta de um sistema de cancelamento de ruído ativo com isolamento acústico natural. Dessa forma, é possível focar totalmente nas atividades do dia a dia sem escutar ruídos externos, mesmo sem a tecnologia. De qualquer forma, o modo com que o produto compensa a ausência de recursos extras é bem interessante.

8.8

Bom custo-benefício

Foco no áudio compensa design robusto e a falta de recursos; preço de US$ 69 (R$ 368) também chama atenção, sendo uma opção de peso a rivais famosos.
Bateria
10
Conectividade
8
Qualidade de som
10
Design
8
Recursos
8
Fone de ouvido: cinco dicas para conservar melhor o acessório

Fone de ouvido: cinco dicas para conservar melhor o acessório

Mais do TechTudo