Por Nathalia Duarte, do Home Office

Nathalia Duarte/TechTudo

O Philips TAUH202 é um fone de ouvido Bluetooth da marca que chegou recentemente no Brasil. Lançado por R$ 235,90, o produto já pode ser encontrado a preços que começam em R$ 198, segundo o Compare TechTudo. Entre suas principais características estão a bateria, que promete durar cerca de 15 horas, e os graves potentes.

Do tipo on-ear, o aparelho rivaliza diretamente com o Tune 500BT, da JBL, um dos mais buscados do país na categoria, e deve ser uma boa opção de entrada para quem quer ouvir músicas sem fio no dia a dia. Confira a seguir o review completo do fone da Philips e saiba se ele vale a pena para você.

Fone de ouvido: cinco dicas para conservar melhor o acessório

Fone de ouvido: cinco dicas para conservar melhor o acessório

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Design

Disponível para comprar em preto ou branco, o fone Bluetooth conta com acabamento fosco simples, com exceção da marca, que vem em verniz. Um ponto negativo do design é que o material pode deixar o aparelho com aspecto engordurado, mostrando muitas marcas de dedo com poucas horas de uso.

Apesar da haste regulável para ajustar à cabeça e conchas articuladas, ambas acolchoadas, o modelo também deixou a desejar no conforto. Após algum tempo de uso, foi possível sentir um incômodo causado pela pressão no ouvido e na cabeça.

Na concha do lado direito ficam alocados os botões: um para ligar ou desligar, dois para ajustar o volume ou passar as músicas e, por fim, um para pausar. Além disso, a entrada microUSB utilizada para plugar o carregador também fica na mesma concha.

O modelo conta com conchas e haste acolchoada e acabamento fosco, com exceção da marca. — Foto: Nathalia Duarte/TechTudo

Conectividade

A conexão do fone com outros dispositivos é feita via Bluetooth. No entanto, o aparelho só aparece pronto para parear quando o usuário segura o botão para ligar e o segura por 5 segundos, o que torna o processo pouco intuitivo. Apesar disso, isso só se faz necessário ao conectar um novo dispositivo, já que, das próximas vezes, o acessório vai reconhecer o aparelho de origem automaticamente.

Do lado direito, o Philips TAUH202 emite uma pequena luz azul, que fica piscando quando está em modo de pareamento. Após o processo, o LED volta a piscar, mas dessa vez a cada 8 segundos. Durante os testes, não foi possível parear o fone com dois dispositivos ao mesmo tempo.

O dispositivo funcionou muito bem perto do celular, mas apresentou muitas falhas de conexão com uma distância de 8 metros entre cômodos. Já quando esteve 10 metros longe do smartphone, mas com menos obstáculos no caminho, o fone funcionou um pouco melhor – mas, ainda assim, com falhas que atrapalharam a reprodução.

Para conectar o aparelho, é necessário segurar o botão ao ligar durante 5 segundos. — Foto: Nathalia Duarte/TechTudo

Por fim, o microfone interno apresentou um bom funcionamento para utilizar o Google Assistente, mas não foi possível usá-lo para captar áudios no WhatsApp, provavelmente por configurações do próprio app. Já para ligações, o acessório teve um bom desempenho, entregando um volume alto e sem interferências. Essa característica deve facilitar bastante o dia a dia do usuário, já que não é necessário tirar o fone da cabeça para atender o telefone, por exemplo.

Qualidade de áudio

O dispositivo da Philips conta com driver de 32 mm para emitir um som nítido e graves acima da média. Sua resposta de frequência é de 20 Hz a 20 kHz, seguindo o padrão da categoria. De fato, o áudio do TAUH202 traz uma experiência boa ao ouvir música, chegando inclusive a volumes mais altos. Em relação ao isolamento acústico, o dispositivo garantiu boa imersão na hora, mesmo sem trazer recursos como cancelamento de ruído ativo, por enquanto ainda com maior presença em fones premium.

Além disso, o aparelho traz um bom equilíbrio entre os agudos, médios e graves. O aparelho promete inclusive um reforço nas faixas mais baixas, mas deixou a desejar nessas situações, e o usuário pode ter a impressão de que falta potência na vibração do grave da canção. Ainda assim, o som como um todo não é prejudicado, e o aparelho continua como uma boa opção para ouvir música sem fio. Mas, usuários exigentes e audiófilos, por exemplo, podem se decepcionar.

O Philips TAUH202 conta com autonomia de bateria para aproximadamente 15 horas de reprodução — Foto: Nathalia Duarte/TechTudo

Bateria

Um ponto forte do Philips TAUH202 é a bateria, com promessa de reproduzir músicas por até 15 horas. Em um fone Bluetooth, é importante que a bateria ofereça um bom tempo de uso e não deixe o usuário preocupado com o carregamento a toda hora –e, nesse quesito, o modelo não decepciona. Nossos testes confirmaram as 15 horas de autonomia.

Ao chegar aos 30%, o aparelho começa a emitir alertas de bateria baixa com maior frequência, o que pode até mesmo irritar de vez em quando. A Philips informa que são necessárias três horas na tomada para chegar aos 100%, mas, no nosso caso, esse tempo foi de apenas duas horas. O processo é feito por meio de um cabo microUSB.

Conclusão

Encontrado por a partir de R$ 198 no mercado nacional, segundo o Compare TechTudo, o Philips TAUH202 é uma opção interessante para quem não quer investir muito em um fone de ouvido. Além disso, o produto agradou pela experiência ao ouvir músicas, garantindo boa imersão e qualidade das diferentes faixas – com exceção dos graves, que ficam abaixo do esperado.

O fone Philips tem design semelhante ao seu concorrente, JBL Tune 500BT. — Foto: Nathalia Duarte/TechTudo

O seu rival JBL Tune 500BT está disponível por a partir de R$ 217 nas cores azul, preto e branco, de acordo com o Compare TechTudo. Os dois aparelhos são muito parecidos em relação ao design, com material fosco e hastes e conchas flexíveis. O acessório concorrente conta com a tecnologia Pure Bass Sound, que aumenta os graves do fone, além de ter uma autonomia de 16 horas, 1 hora a mais que o produto da Philips.

Outra opção para quem quer um fone com som de qualidade e boa autonomia de bateria é o Edifier W800BT. Vendido por R$ 385 nas lojas de e-commerce, o aparelho sofreu um aumento maior que 120% considerando os R$ 172 cobrados em março, no início da pandemia, algo que provavelmente tem relação com a alta de preços de eletrônicos no Brasil.

O aparelho teve um aumento de preço maior que 120% desde o início da pandemia. — Foto: Divulgação/Edifier

O modelo promete bateria para 75 horas de reprodução, deixando o lançamento da Philips para trás nesse quesito, e o design também pode agradar usuários mais exigentes pelo visual que lembra fones profissionais. Já a qualidade de som pode ser parecida, uma vez que o modelo da Edifier promete equilíbrio entre graves, médios e agudos.

8.3

Boa opção de entrada

Fone sem fio tem boa autonomia de bateria, mas não traz muitas novidades no design e a qualidade dos graves pode decepcionar.
Design
7
Conectividade
8
Qualidade de som
8
Bateria
10

Qual é o melhor fone de ouvido por até R$ 100? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo