Jogos de RPG

NOTA tt
7.0

Review Shadowrun Returns

Shadowrun Returns apresenta uma ótima história, visual e jogabilidade, mas peca no audio e em seu sistema de saves.

Dário Coutinho
por
em

Shadowrun Returns é um RPG de estratégia com visão isométrica e combates em turnos. O título relembra os clássicos RPGs da era 16bits e seus principais destaques são a jogabilidade retrô e uma história interessante que mistura magia e tecnologia. Shadowrun Returns possui versões para Windows, Mac OS e Linux, e breve chegará também ao Android e iOS. Confira abaixo os prós e contras do jogo.

Shadowrun Returns (Foto: Divulgação)Shadowrun Returns (Foto: Divulgação)

História de primeira categoria

Shadowrun Returns foi um projeto do Kickstater, financiado por jogadores ansiosos por ver uma continuação para Shadowrun. Aclamado RPG de mesa, o jogo foi adaptado pela primeira vez em 1993, para Super Nintendo. Tanto interesse pode ser explicado em parte pelo curioso universo criado para a aventura. Um mundo onde criaturas míticas como orcs e elfos convivem com computadores e lasers.

No universo de Shadownrun, elementos de ficção como magias e monstros emergem em pleno século 21. Tal acontecimento é acompanhado por uma enorme evolução tecnológica. Neste avanço cibernético, conceitos como implantes robóticos são comuns, assim como uma rede neural com a qual os seres humanos podem se conectar aos computadores, a MATRIX. Neste futuro fantasioso, os seres com melhor habilidade para realizar “trabalhos sujos” são conhecidos como Shadowrunners.

Shadowrun Returns pode parecer inspirado em muitos enredos de jogos e filmes lançados na década passada, mas é justamente o oposto. Todo o enredo explicado remete ao RPG de mesa criado em 1989.

Shadownrun é ambientado em um mundo onde magia e tecnologia convivem lado a a lado (Foto: Divulgação)Shadownrun é ambientado em um mundo onde magia e tecnologia convivem lado a a lado (Foto: Divulgação)

O jogo começa com a investigação de um serial killer que está retirando órgãos e implantes robóticos de pessoas mortas, fugindo um pouco do tema original que era o combate a megacorporações. Em Returns, o enredo se desdobra na investigação de crimes, enquanto você tenta trazer uma vida melhor para o seu personagem.

Estilo antigo, mas cativante

Shadowrun Returns respira jogabilidade retrô. A começar pela movimentação do personagem no estilo “poin’n click”, passando pelas quantidades enormes de diálogos em texto, o jogo parece ser a versão modernizada do clássico game do Super Nintendo.

No princípio, é preciso criar seu personagem baseado em uma das cinco raças do jogo: humanos, trolls, elfos, anões e orcs. A seguir, o jogador precisa escolher entre uma das seis profissões que permitirão ter habilidades especiais, são elas: Street Samurai, Rigger, Physical Adept, Mage, Decker e Shaman.

Shadowrun Returns tem jogabilidade retrô com visual refinado (Foto: Divulgação)Shadowrun Returns tem jogabilidade retrô com visual refinado (Foto: Divulgação)

O jogo inicia em um apartamento sujo e sua primeira missão é arrumar um trabalho para melhorar de vida. Com o desenrolar do jogo, uma “trupe” é montada e é com ela que o jogador passará boa parte da aventura, resolvendo casos e ajudando as pessoas em uma cidade futurista e decadente.

O visual é um dos destaques do game. Shadowrun Returns entrega um visual muito bonito, com bela ambientação e uma direção de arte que captura muito bem o espírito do universo cyberpunk. Contudo, o game peca no quesito áudio, pois a falta de dublagens para os longos diálogos torna a campanha mais cansativa e menos imersiva.

Combate estratégico

Os combates de Shadowrun Returns lembram games como XCOM: Enemy Unknown, sendo a estratégia o elemento chave. Saber utilizar os personagens que compõem a sua “party” é essencial para vencer os combates com dificuldade crescente da campanha. Saber aproveitar ao máximo as característica de cada personagem, entendendo bem suas habilidades e fraquezas pode evitar frustrações ao longo do caminho.

Nas versões para computadores, o game vem com um sistema de criação de missões, o que permite expandir a jogabilidade original e trazer novos desafios para quem já terminou a campanha principal. O modo é especialmente recomendado aos fãs do universo de Shadowrun, oferecendo-os a oportunidade de criar conteúdo próprio para o RPG.

Hackear sistemas usando a MATRIX é um elemento pouco explorado em Shadowrun Returns (Foto: Divulgação)Hackear sistemas usando a MATRIX é um elemento pouco explorado em Shadowrun Returns (Foto: Divulgação)

O problema com os “saves”

Um problema bastante incômodo de Shadowrun Returns é seu sistema controverso de salvamento. Não há opção de save no jogo, apenas check points automáticos bastante esporádicos. A quest principal do game dura cerca de 12 horas, e reiniciar o game e perceber que se está bem longe de onde você havia parado é realmente frustrante.

Conclusão

Aparentando ter saído diretamente dos anos 1990, Shadownrun Returns pode não ser convidativo para jogadores atuais, mas é especialmente interessante para fãs de um bom RPG com jogabilidade nostálgica. O game é muito agradável visualmente, mas infelizmente não possui dublagem para os longos diálogos e seu sistema de salvamento pode ser bastante frustrante.


Conheça outros RPGs de ficção científica no Fórum do Techtudo.

Nota TechTudo

NOTA tt
7.0
Gráficos
8
Jogabilidade
8
Diversão
7
Som
6

Prós

  • - Excelente ambientação
  • - Universo rico e imaginativo
  • - Boa jogabilidade

Contras

  • - Sistema de "saves"
  • - Falta de dublagem
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares