Publicidade

Por Thomas Schulze; Por TechTudo

TechTudo

Splatoon 2 é o jogo de tiro em equipe da Nintendo. Sequência do aclamado game para Wii U, que recebeu diversos prêmios por seu multiplayer, o novo título refina os elementos de seu antecessor e traz ainda mais conteúdo à série. Confira a análise completa e descubra o que torna o jogo tão bom e viciante:

Apesar de o Wii U ter sido o console de mesa menos vendido da Nintendo, o videogame foi lar de várias ideias novas e até mesmo franquias inéditas. Entre elas, Splatoon se destacou e foi um sucesso mundial, ao ponto de vender quase 5 milhões de unidades em um console pouco popular.

Seus personagens carismáticos encaixaram perfeitamente com a proposta de tiro em equipes de quatro contra quatro jogadores, então não foi surpresa descobrir que a Nintendo decidiu refinar ainda mais a fórmula no Switch, trazendo a franquia para um console que, agora sim, é febre de vendas.

Splatoon 2 parte das fundações deixadas pelo antecessor e as aprimora (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Como no primeiro jogo, os heróis são os Inklings, criaturas que são ao mesmo tempo lulas e crianças. Ao apertar de um botão, eles mudam de forma: como crianças, podem disparar os mais diversos projéteis para detonar os rivais; como lulas, podem nadar na tinta e se locomover rapidamente pelo cenário.

A tinta é criada pelos próprios jogadores, que a disparam e tentam colorir a maior parte do mapa, como em uma grande e insana partida de paintball. Quanto mais tinta um time espalha, mais perto ele está da vitória. Os mapas possuem um design inspirado e amplas variações táticas, o que garante combates empolgantes.

Splatoon 2 é uma espécie de paintball com elementos de moba (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Nos primeiros minutos de jogo, o controle causa um pouco de confusão para quem jogava no Wii U, já que os botões foram remapeados e mudaram de lugar, causando vários pulos e disparos acidentais.

Após um pouco de prática, no entanto, tanto os Joy-Con como o Pro Controller se mostram substitutos à altura do Gamepad, já que são igualmente bem calibrados. Especialmente com os controles de movimento ativados, Splatoon 2 é tão preciso quanto o melhor FPS para computadores.

Splatoon 2 causa estranheza nos primeiros minutos, mas logo convence com seus controles (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Apesar de ser majoritariamente focado nos modos online, Splatoon 2 também possui uma campanha bem extensa, com níveis complexos que envolvem boa dose de combate e plataforma com ares de Super Mario Galaxy.

Ainda que o single player seja excelente e vastamente superior ao original, o multiplayer continua sendo o destaque. A variedade e diversão são tão grandes que provavelmente Splatoon 2 ganhará uma nova leva de prêmios como melhor game para jogar com amigos localmente ou estranhos online.

Splatoon 2 tem multiplayer fora de série, mas sua campanha também é ótima (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Desde o hub central, toda a infraestrutura de Splatoon 2 é conectada ao mundo virtual. Logo no começo de cada partida, Pearl e Marina, as novas Idols da cidade, apresentam quais são as arenas ativas no momento, e quais eventos sazonais estão ativados.

Além dos clássicos combate Ranked, que valem pontos no placar online, Turf War, a disputa mais casual, e Splatfest, as grandes festas temáticas, há o modo inédito Salmon Run, a excelente modalidade cooperativa para até quatro jogadores simultâneos, que devem enfrentar hordas inimigas em nível crescente de dificuldade.

Splatoon 2 é viciante a ponto de garantir centenas de horas de jogo online (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Diferente do Wii U, o Nintendo Switch não possui sua própria rede social integrada. No entanto, quem sente saudades do Miiverse ainda pode criar suas próprias postagens com uma ferramenta própria de Splatoon 2, que exibe as artes e textos dos jogadores durante as partidas.

Se isso tapa bem a lacuna do Miiverse, o mesmo não se pode dizer do aplicativo proprietário que a Nintendo lançou para Android e iOS com o intuito de “facilitar” o chat por voz. Até que ele seja atualizado e melhorado, é muito inconveniente usar um smartphone e jogar ao mesmo tempo, a única saída para conversar por voz nos embates.

Splatoon 2 peca pela falta de um bom suporte a chat por voz (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

No hub central do jogo há diversas lojas que vendem os mais variados itens e acessórios, tudo sem a necessidade de apelar para as infames microtransações que infestam tantos jogos do gênero.

Basta jogar para, naturalmente, habilitar armas e roupas que garantem atributos únicos e uma variedade praticamente infinita ao gameplay, já que cada Inkling terá um set próprio de habilidades. Para completar, também é possível customizar vários detalhes do personagem, desde sua cor dos olhos até o tipo de cabelo e cor da pele.

Splatoon 2 tem um grande hub repleto de lojas (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Splatoon 2 melhora cada aspecto de seu antecessor. Diversos modos de jogo, belos gráficos, trilha sonora soberba e controles precisos dão brilho ao pacote, que oferece o tradicional e alto padrão de design da Nintendo em suas fases. Ao lado de The Legend of Zelda: Breath of the Wild, Mario Kart 8 Deluxe e Arms, Splatoon 2 ajuda a fortalecer e dar brilho ao sensacional primeiro semestre de Nintendo Switch nas prateleiras. Muito recomendado para quem procura um divertido e viciante jogo de tiro em equipe.

Você gostou do anúncio do Nintendo Switch? Comente no fórum do TechTudo!

9.5

Gráficos
10
Jogabilidade
10
Diversão
10
Som
8

Prós

  • - Modos de jogo
  • - Personagens customizáveis
  • - Trilha Sonora
  • - Servidores estáveis
  • - Controles

Contras

  • - Chat por voz limitado

Mais do TechTudo