Jogos de RPG

NOTA tt
7.8

Review Tales of Symphonia Chronicles

Tales of Symphonia Chronicles é um RPG nos moldes clássicos mas com batalhas em tempo real.

Dário Coutinho
por
em

Tales of Symphonia Chronicles é um remasterização para Playstation 3 de dois jogos lançados originalmente para Game Cube e Nintendo Wii: Tales of Symphonia e Tales of Symphonia: Dawn of the New World. A coletânea também conta com melhorias no visual, além de textos e dublagem em inglês. Confira:

Tales of Symphonia Chronicles (Foto: Divulgação)Tales of Symphonia Chronicles (Foto: Divulgação)


Histórias cativantes em um pacote para fãs de anime

RPGs japonês, hoje em dia, são games focados em um nicho. É pressionar o botão “x” e esperar por personagens fofinhos em uma história de amor e amizade. Parece algo “Old Fashion” e é mesmo, tento em vista que a remasterização deste dois jogos não cogitou qualquer alteração na história e visual dos personagens.

Em Tales of Symphonia, temos o enredo com personagens que devem se unir para acordar espíritos e restaurar a energia Mana que está sendo drenada do planeta matando-o. Dawn of the New World é a sequência direta de Tales of Symphonia. Posicionado dois anos após o primeiro game, Dawn of the New World apresenta dois novos protagonistas em uma missão parecida. O jogo é intimamente ligado ao primeiro, com ambas as histórias se cruzando de modo fatídico.

Tales of Symphonia possui várias cenas no estilo anime (Foto: Reprodução)Tales of Symphonia possui várias cenas no estilo "anime" (Foto: Reprodução)

A quantidade cenas animadas e não interativas em Tales of Symphonia Chronicles impressiona. Não apenas isso, vários personagens seguem os clichês de namorinho e casais, típicos de várias animações japonesas, e algo já esperado pelo público alvo. Dito isso, é quase impossível não recomendar o título para os fãs de animes e mangás.

O primeiro game do pacote, Tales of Symphonia é maior e mais memorável que o segundo game. São muitos personagens e criaturas para jogar e evoluir. Alguns deixam a sua marca, como Zelos e brucutu Regal. Ambos são coadjuvantes que roubam a cena e farão o jogador até esquecer dos protagonistas.

Gráficos bonitos, mas datados

Tales of Symphonia possui um visual bonito para a época de seu lançamento original, 2003. Sua remasterização, porém, não pode ser chamada de remake. Enquanto as cenas animadas, no melhor estilo anime, ganharam qualidade HD, o mesmo não pode ser dito do game rolando. Ao mudar para o jogo em si, em vários momentos é possível perceber texturas datadas, principalmente nos cenários.

Entretanto, a “beleza” de títulos como este, que misturam animação em celuloide e gráficos em 3D, vem justamente da mistura que isso causa na mente do jogador. Fazendo-o completar algumas cenas com a imaginação.

Dawn of the New World não é tão emblemático quanto o primeiro game, mas vale o ingresso (Foto: Divulgação)Dawn of the New World não é tão emblemático quanto o primeiro game, mas vale o "ingresso" (Foto: Divulgação)

Dawn of the New World, curiosamente, lançado em 2009, não possui uma qualidade gráfica impressionante. O segundo jogo do pacote “Symphonia”, evolui pouco visualmente. Entretanto, as texturas são bem melhores que as do primeiro jogo, embora a paleta de cores final do jogo seja menos colorida.

Combates em tempo real

A série “Tales of” não é tão conhecida no ocidente quanto JRPGs de outras empresasm como a Square-Enix. Curiosamente, Tales of Symphonia Chronicles mantém uma característica marcante, que faria muito sucesso por aqui: um sistema de combate em tempo real. Não há turnos e o jogador comanda um personagens enquanto define estratégias para os demais integrantes do grupo.

A Namco aprimorou ainda mais o sistema de combate, melhorando as câmeras tanto em Tales of Symphonia como em Dawn of the New World. No primeiro jogo, os combates são mais próximos, enquanto no segundo, os combates são mais amplos, com cenários mais abertos e os personagens espalhados.

Combates são uma das partes mais divertidas de Tales of Symphonia (Foto: Divulgação)Combates são uma das partes mais divertidas de Tales of Symphonia (Foto: Divulgação)

Em Tales of Symphonia, além de escolher a IA de cada personagem do grupo, ou como ele vai se comportar no campo de batalha, é possível mudar a profissão, conseguindo assim, novas habilidades. Um fato curioso é que os personagens mudam de roupa automaticamente com as novas profissões.

É possível selecionar qualquer personagem do grupo para ser o personagem jogável. Além de combos e magias que cada personagem poderá desbloquear posteriormente, conforme evolui, há também a possibilidade de evocar criaturas para ajudar nos combates.

As batalhas são aleatórias e o jogador pode cruzar com inimigos tanto no mapa maior quando em cenários menores. As lutas não são nem um pouco enfadonhas. E com personagens como Regal, as batalhas lembram games de luta onde o jogador pode usar a criatividade para montar combos elaborados.

Conclusão

Celebrado como um grande pacote, Tales of Symphonia Chronicles traz dois jogos marcantes da série “Tales of”. Porém, é evidente que o título principal é Tales of Symphonia, enquanto Dawn of the New World  pode ser encarado como um complemento. São os típicos RPGs japoneses com uma trupe de adolescente com a missão de salvar o mundo. O sistema de combate, história e personagens cativarão os amantes de RPG, mas não pode-se esperar um visual impressionante.

Opine no fórum do TechTudo: qual o melhor RPG desta geração?

Nota TechTudo

NOTA tt
7.8
Gráficos
7
Jogabilidade
8
Diversão
8
Som
8

Prós

  • - Dois jogos pelo preço de um
  • - Clássico da série “Tales Of”
  • - Sistema de combates

Contras

  • - Segundo jogo é curto
  • - Poderia ter gráficos melhores
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Willian
    2014-06-28T23:17:59  

    Por acaso o jogo tem algum suporte para a língua portuguesa? Ou seja, o jogo tem edição nacional?

    recentes

    populares

    • Willian
      2014-06-28T23:17:59  

      Não, apenas japonês e inglês. Esse não tem versão nacional!