Jogos de aventura

NOTA tt
7.0

Review Teenage Mutant Ninja Turtles: Mutants In Manhattan

Heróis retornam aos videogames com título mediano, mas capaz de agradar aos fãs. Entenda no review completo

Thomas Schulze
por
em

Teenage Mutant Ninja Turtles: Mutants in Manhattan é o mais novo jogo das Tartarugas Ninja. Desenvolvido pela Platinum, mesmo estúdio de Bayonetta, o game de ação beat ‘em up conta com um modo online para até quatro jogadores cooperativamente. O título, disponível para PS3, PS4, Xbox 360, Xbox One e PC (Steam), cativa os fãs, mas esbarra em alguns problemas técnicos. Confira a análise completa:

Relembre os principais jogos das Tartarugas Ninjas

Cowabunga?

Mutants in Manhattan é quase uma tentativa de retornar às origens e resgatar o que os primeiros jogos das Tartarugas Ninja tinham de mais divertido. Após uma série de games bem fracos lançados pela Ubisoft e Activision, desta vez coube à Platinum Games, estúdio renomado por seus títulos de ação, conceber um beat ‘em up para os heróis.

Parecia uma ideia excelente no papel, especialmente depois que a Platinum conseguiu conquistar público e crítica com Transformers Devastation. Desta vez, no entanto, a empreitada trouxe resultados bem equilibrados. Há fraquezas e virtudes o bastante para alienar alguns jogadores e conquistar outros.

Teenage Mutant Ninja Turtles Mutants in Manhattan agrada os fãs (Foto: Divulgação/Activision)Teenage Mutant Ninja Turtles Mutants in Manhattan agrada os fãs (Foto: Divulgação/Activision)


Chefões de primeira

Os pontos mais altos das cerca de sete horas de duração da campanha principal são, sem dúvidas, os duelos contra os chefões de fase. É neste momento que Mutants in Manhattan mais se aproxima dos games clássicos desenvolvidos pela Konami nas gerações 8 e 16 bits.

Gigantescos, poderosos e com uma extensa barra de vida, os chefões absorvem bastante dano antes de caírem e exigem trabalho em equipe bem coordenado para serem superados. É preciso unir os poderes das Tartarugas e ficar atento para reviver os aliados caídos o tempo inteiro.

Teenage Mutant Ninja Turtles Mutants in Manhattan: chefões empolgam (Foto: Divulgação/Activision)Teenage Mutant Ninja Turtles Mutants in Manhattan: chefões empolgam (Foto: Divulgação/Activision)


Santa tartaruga, quanto fanservice

Não são apenas as batalhas contra os chefões que trazem rostos conhecidos para Mutants in Manhattan. É ótimo esbarrar com Rocksteady, Bebop e todas aquelas figurinhas queridas da televisão e quadrinhos, mas é ainda melhor ver as Tartarugas com um senso de humor perfeito e fiel à memória dos fãs.

Isso acontece porque o roteiro do game ficou a cargo de Tom Waltz, responsável pelas histórias em quadrinhos dos quelônios mutantes lançadas pela IDW Publishing desde 2011. O autor capturou perfeitamente o espírito mais palhaço de Michelangelo e a acidez de Raphael nos divertidos diálogos e cenas de corte.

Teenage Mutant Ninja Turtles Mutants in Manhattan resgata personagens queridos (Foto: Divulgação/Activision)Teenage Mutant Ninja Turtles Mutants in Manhattan resgata personagens queridos (Foto: Divulgação/Activision)

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Combate repetitivo

Os acertos de Mutants in Manhattan acabam eclipsados por uma série de decisões infelizes. Ainda que beat ‘em up, por sua própria natureza, não seja o gênero mais diversificado do mundo, o título da Platinum fica tedioso mais rápido do que o Michelangelo devorando uma fatia de pizza.

Hordas de inimigos idênticos devem ser exterminadas em sequência e, ainda que exista um sistema elaborado de golpes e power ups, eles acabam não fazendo qualquer diferença, já que basta apertar o botão de ataque exaustivamente e sem pensar para chegar ao fim das fases.

Teenage Mutant Ninja Turtles Mutants in Manhattan é repetitivo (Foto: Divulgação/Activision)Teenage Mutant Ninja Turtles Mutants in Manhattan é repetitivo (Foto: Divulgação/Activision)


Multiplayer

O multiplayer é, ao mesmo tempo, o ponto mais forte e mais fraco de Mutants in Manhattan. Afinal, é um absurdo que a Platinum não tenha inserido um modo para jogar localmente em tela dividida, o que sempre foi uma tradição da franquia.

Por outro lado, jogar online com até outros três amigos ajuda bastante o game a escapar do lugar comum e acrescenta novas camadas de diversão e estratégia. Até porque, sem humanos no controle das Tartarugas, sua inteligência artificial deixa muito a desejar.

Teenage Mutant Ninja Turtles Mutants in Manhattan: multiplayer diverte (Foto: Divulgação/Activision)Teenage Mutant Ninja Turtles Mutants in Manhattan: multiplayer diverte (Foto: Divulgação/Activision)


Conclusão

Teenage Mutant Ninja Turtles: Mutants in Manhattan está longe de ser um sucesso, mas consegue superar os fracos games das Tartarugas Ninja lançados nos últimos anos. A ausência de multiplayer local e a repetição exagerada atrapalham o game, mas ele diverte graças ao modo online para quatro jogadores, além do humor e visual fiel aos quadrinhos, com várias referências que agradam aos fãs dos personagens.

O que você acha dos novos jogos das Tartarugas Ninja? Comente no fórum do TechTudo!


Nota TechTudo

NOTA tt
7.0
Gráficos
7
Jogabilidade
7
Diversão
7
Som
7

Prós

  • Multiplayer online para até 4 pessoas
  • Senso de humor fiel aos personagens
  • Bastante fanservice

Contras

  • Ausência de multiplayer local
  • Muito repetitivo
  • Inteligência artificial fraca
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares