Gamepad

NOTA tt
7.8

Review Thrustmaster T500RS

Thrustmaster T500RS é o volante para fazer dos games de corrida coisa séria. Fãs de simuladores de corrida precisam coçar o bolso: os compatíveis com a nova geração são caros. E não há retrocompatibilidade, tanto para Xbox One como para PS4.

Filipe Garrett
por
em

O Thrustmaster T500RS é, talvez, o melhor volante com force feedback que você pode usar no PlayStation 4. Construção sólida, acabamento de primeira e uma série de avanços em termos de tecnologia, quando comparado ao principal rival no mercado nacional, o Logitech G27. Até aqui, o T500RS é a melhor opção para quem conta os dias para acelerar em Project Cars, nos próximos Grid, F1 e Gran Turismo. Confira o review!

Driveclub: saiba como usar o DualShock 4 como volante no jogo

Thrustmaster T500RS (Foto: Divulgação)Thrustmaster T500RS (Foto: Divulgação)



Tecnologia

O know-how da Thrustmaster é de uma empresa que se dedica a construir comandos e consoles para simuladores de voo. Nesse sentido, seus produtos voltados para os videogames traduzem o tipo de tecnologia e precisão necessárias para esse mercado.

Um dos destaques do T500RS é uma tecnologia que recebeu o nome de HEART: com uma série de sensores de movimento magnéticos responsáveis por eliminar qualquer risco de folga na direção. Isso significa que o 0º do volante será sempre o mesmo, deixando o comando mais preciso e responsivo. Essa tecnologia se traduz em 16 bits de posição, o que equivale a dizer que o volante tem 65 536 valores de direção que serão sempre os mesmos, já que o HEART previne o desgaste. 

Qualidade do feedback

Um poderoso motor industrial de 65 watts de potência e 0.15 nm (newtons metro) de torque é responsável por emular o comportamento de um carro em movimento. A fluidez e força desse conjunto impressionam: ao contrário do Logitech G27, por exemplo, o T500RS transmite essa força toda por duas correias.

Gabinete do T500RS abriga um motor industrial, responsável pelo force feedback (Foto: Filipe Garrett/TechTudo)Gabinete do T500RS abriga um motor industrial, responsável pelo force feedback (Foto: Filipe Garrett/TechTudo)

Enquanto no G27 as engrenagens pulam, batem e transmitem a força de um jeito mecânico e muito menos natural, cheio de socos e impactos, o T500RS oferece um force feedback sem pulos e sem essa sensação de engrenagens pulando. A sensação, no meio de uma curva, é de um feedback progressivo, forte e responsivo. O ato de passar por cima da zebra é acompanhado de vibrações mais convincentes.

Além de tornar o feedback do Thrustmaster mais natural e próximo do você sentiria num carro de verdade, isso faz do volante mais silencioso, agradável de usar e até mais durável: a diminuição dos impactos mecânicos tende a garantir uma vida útil bem mais prolongada de um equipamento que não é exatamente barato.

Acabamento

Há uma forma muito simples de definir a qualidade de construção do produto: ele simplesmente faz os volantes da Logitech parecerem de brinquedo. No total, são 15 Kg de peso, bem concentrados no conjunto dos pedais, todo feito em metal, e pronto para receber a pisada mais empolgada de um adulto.

Até os botões R3 e L3 estão no volante da Thrustmaster (Foto: Filipe Garrett/TechTudo)Até os botões R3 e L3 estão no volante da Thrustmaster (Foto: Filipe Garrett/TechTudo)

O console do volante é grande, abriga até mesmo um cooler, e embora com carcaça de plástico (se fosse de metal, levaria o peso a um valor insuportável para qualquer mesa), passa a mesma impressão de resistência. O volante, de excelente empunhadura, é revestido de borracha e tem diâmetro de confortáveis 30cm.

Recursos

O T500RS pode ser usado com um PC, mas é no PS3 e, agora, no PS4, que ele deve se destacar. Com o volante padrão, o usuário tem os botões tradicionais dos controles da Sony, totalmente funcionais. Enquanto no PS3 é possível usá-los normalmente para navegar entre os menus do XMB, no PS4 o uso do volante como controle nos menus do console é inviável.

Para isso, o usuário precisa de um controle comum. Com o T500RS, por exemplo, pela falta de botão Share, você não consegue acessar o menu de captura e compartilhamento de vídeo e precisa de um controle para isso.

Os quase absurdos pedais e sua estrutura totalmente metálica: pesada, mas extremamente sólida (Foto: Filipe Garrett/TechTudo)Os quase absurdos pedais e sua estrutura totalmente metálica: pesada, mas extremamente sólida (Foto: Filipe Garrett/TechTudo)

O Thrustmaster tem 1080 graus de giro, são três voltas completas, que permitem várias configurações para tornar o uso mais realista. Além disso, o volante é facilmente removível: há outros modelos de volante, como o da Ferrari de F1, que você pode comprar e instalar.

O mesmo vale para o câmbio manual: o volante não conta com um câmbio desse tipo. Se você gosta de usar embreagem e passar as marchas manualmente na alavanca, terá de comprar o TH8RS Shiffter, que é o câmbio para diversos volantes da Thrustmaster.

Um recurso interessante do T500RS são as atualizações de firmware constantes. Através de um software controlador prático de usar, você pode manter o volante sempre atualizado. As novas versões de firmware, normalmente, preparam o volante por nova calibração para grandes lançamentos do mundo dos games de corrida.

Pontos negativos

Thrustmaster vende acessórios separados, como o volante da Ferrari de F1 e o câmbio manual (Foto: Divulgação)Thrustmaster vende acessórios separados, como o volante da Ferrari de F1 e o câmbio manual (Foto: Divulgação)

Há alguns pontos que, certamente, podem desencorajar a compra do T500RS. A começar pelo preço: no Brasil, com muita sorte, você consegue encontrá-lo a um preço de R$ 2 mil a R$ 2.500, no mercado cinza. Nas grandes lojas, há quem venda o volante da Thrustmaster a valores que batem a casa dos R$ 3.500.

Olhando o valor friamente, dá para quase comprar um PS4 nacional novinho. Na comparação, o Logitech G27 pode ser facilmente adquirido a preços na ordem dos R$ 750. Isso faz a compra do T500RS uma decisão profundamente vinculada com o quanto você curte games de corrida e até que ponto jogá-los no PS4 será fundamental no futuro.

Outro ponto negativo, mas que acaba sendo mitigado com o tempo, são as borboletas para troca de marchas. Por uma razão absolutamente incompreensível, elas são fixas no T500RS. Ou seja, não acompanham o giro do volante. É muito comum, nos primeiros contatos com o dispositivo, procurar as borboletas para passar marchas no meio das curvas e não encontrá-las. Será preciso um bom tempo para se adaptar a essa limitação que, sim, é bastante irritante no começo.

Imagem compara as dimensões do T500RS (à esquerda), com o Fanatec GT2 (abaixo) e o Logitech G27 (à direita) (Foto: Reprodução/Engadget)Imagem compara as dimensões do T500RS (à esquerda), com o Fanatec GT2 (abaixo) e o Logitech G27 (à direita) (Foto: Reprodução/Engadget)

Por fim, a própria robustez do conjunto, se não é algo negativo, é algo que precisa ser levado em consideração. Você vai precisar de uma mesa para montar o volante para poder jogar, o que toma espaço e exige uma estrutura firme: lembre-se que o modelo abriga um volante industrial, extremamente empolgado para dar trancos nos seus braços, e pesa 15 quilos. Se você nunca viu um de perto, procure vê-lo montado em uma loja, ou na casa de alguém, antes de comprar para avaliar as condições que sua sala ou quarto oferecem na hora de montar esse monstro.

No mercado

Além de competir com o G27 pelos nichos que compreendem PCs e PS3, o Thrustmaster disputa as atenções dos consumidores com o novo T300RS, criado para o PS4 (mas também funciona no PS3 e PC). O T300RS conta com os botões novos Share e Options do novo console e tem uma integração mais horizontal com o sistema da Sony, permitindo navegação em menus e tudo mais. A questão é que o T300RS é difícil de encontrar no Brasil e, mesmo se você achar um por aí, o preço tende a ser muito mais alto, embora o acabamento do T500RS seja melhor.

Se você ama simuladores, mas não pretende jogá-los no PS4, não há como negar, o Logitech G27, com todas as suas limitações (é um projeto bem mais antigo, que herda grande parte dos componentes do G25, um volante de 2004) apresentam uma relação entre custo e benefício muito melhor. Se sua intenção é jogar corrida no PS4, hoje, você está confinado a apenas uma opção: o T500RS, dada a dificuldade de se encontrar o T300RS no Brasil. Peso e tamanho do produto desencorajam qualquer importação individual.

thrustmaster-t500 (Foto: thrustmaster-t500)Thrustmaster T500RS (Foto: Divulgação)


Volantes, Sony e o PlayStation 4

Por fim, há uma questão nebulosa no que diz respeito aos volantes no PS4 que precisa ser esclarecida. Até o momento, apenas volantes da Thrustmaster são compatíveis com o console, indicando que pode haver um acordo de exclusividade entre o fabricante e a Sony.

Quando Logitech e Sony são questionados sobre a compatibilidade do PS4 com os G27, há um jogo de empurra: a Logitech diz que cabe à Sony homologar os volantes e a Sony afirma que é dever da Logitech desenvolver drivers para o produto ser reconhecido pelo console e que o Logitech não dispõe de um chip de segurança para blindar a conexão USB com o PlayStation 4 (mas o T500RS, por ser antigo, também não apresenta o recurso).

No fim das contas, além da chance de acordo de exclusividade com o concorrente, há uma conta a ser paga: o G27 usa hardware com patentes externas, que teriam que ser licenciadas novamente para o PS4. Como a Logitech saiu do mercado de consoles de videogame, há um desinteresse da empresa em bancar essa conta que pode significar que o G27 nunca será compatível na nova geração.

Conclusão

O Thrustmaster T500RS é um volante para quem leva a simulação em jogos de corrida bem a sério. Do preço ao acabamento, o dispositivo mostra a que veio com muita tecnologia e o melhor force feedback entre os produtos vendidos em caráter oficial no mercado brasileiro. Se a grana não for problema, você não vai se arrepender de investir no T500RS.


Você acha que o Gran Turismo 6 ainda serve pro PS3?
Opine no Fórum do TechTudo.


Nota TechTudo

NOTA tt
7.8
Design
8
Funcionalidades
8
Desempenho
9
Custo-benefício
6

Prós

  • Acabamento insuperável
  • Feedback progressivo e mais realista
  • Compatibilidade com PS3, PS4 e PC

Contras

  • Preço muito alto
  • Borboleta fixa
  • Câmbio manual vendido separadamente
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • William Medeiros
    2014-12-17T17:14:29  

    Eu comprei esse volante em setembro de 2012 para usá-lo em um Asus G55VW - tive dificuldade no início para calibrá-lo. Hoje o utilizo em um PS4 e o único incoveniente diz respeito à questão dos botões, pois em alguns jogos é necessário utilizar o dualshock com ele para acessar um ou outro menu. Fora isso, é perfeito no PS4, pena que essa nova geração de consoles, especialmente o da Sony, ainda não possua um jogo a altura desse volante - estou usando no Driveclub, porém a IA do jogo o estragou.

    recentes

    populares

    • William Medeiros
      2014-12-17T17:14:29  

      Preciso de ajuda. Tenho um t500rs e não consigo fazer funcionar no play 4 para jogar projectcar. O que devo fazer?