Por Yuri Hildebrand

Yuri Hildebrand/TechTudo

Neo QLED QN85A é a TV 4K top de linha da Samsung no Brasil. O modelo, que está disponível para comprar em tamanhos de 55”, 65”, 75” ou 85 polegadas, custa a partir de R$ 6449 no varejo nacional. O televisor utiliza mini LEDs até 40x menores em relação aos utilizados nas QLED, além de contar com Inteligência Artifical para maior controle de luz e upscaling aprimorado. Na prática, é possível perceber diferenças importantes na qualidade da imagem: manchas de luz em cenas escuras, por exemplo, não dão as caras aqui.

Ainda assim, o grande destaque do modelo é o sistema operacional Tizen, com diversos recursos interessantes que vão desde o Multi Tela até a Game Bar, que facilitam a vida do usuário em diferentes tipos de uso. O TechTudo testou a versão de 55 polegadas da QN85A e traz a seguir a análise completa da primeira TV Neo QLED da Samsung à venda no Brasil.

Samsung Neo QLED QN85A é a top de linha entre as TVs 4K da marca em 2021; veja o que achamos — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Design

O visual da nova QN85A é premium, mas, ao mesmo tempo, bastante simples. O televisor traz boas opções de entrada, base em peça única e design que permite “esconder” os cabos para manter o ambiente limpo. As interfaces garantem até quatro dispositivos via HDMI com suporte ao padrão 2.1 e incluem duas portas USB, ideais para carregar um aparelho ou ser fonte de energia para um dongle, por exemplo.

Aqui, vale destacar que o modelo não traz um hub de conexões como acontecia em outras gerações de TVs QLED e na atual The Frame, também testada pelo TechTudo. Isso não faz muita diferença para quem pretende usar o modelo em um rack ou outra superfície, mas, sem o cabo “invisível” que conecta o OneConnect ao televisor, o usuário pode não ter uma instalação tão discreta na parede.

Modelo é mais fino em relação a gerações passadas, mas não conta com hub para conexões — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Na frente do modelo, quase não se vê a logo da Samsung, que fica na parte de baixo, à direita. As bordas são bastante finas e dão a sensação de tela infinita, sendo ideal para assistir a filmes e séries. A base única também é interessante e, apesar de minimalista, reforça o aspecto premium da QN85A.

Controle remoto ‘diferentão’

O controle remoto da QN85A é outra grande novidade da Samsung para 2021. Assim como na The Frame, o acessório não tem pilhas, recarregando por energia solar. Na verdade, a fabricante garante que o processo também acontece sob efeito de luz artificial, e o usuário também pode plugar o dispositivo na tomada via cabo USB-C. Isso pode ser interessante antes do primeiro uso, mas não se faz necessário depois (pelo menos não foi durante os testes).

Controle da Neo QLED tem recarga por luz solar (e artificial) — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

No mais, não há grandes novidades. O aparelho vem com o desenho minimalista e botões específicos para Globoplay – com a qual a Samsung tem parceria para unificar a transmissão do app com a TV ao vivo –, Netflix e Amazon Prime Video.

Há ainda um comando de microfone para acessar a assistente de voz configurada na TV, que pode ser escolhida entre Alexa, Google Assistente e Bixby. O modelo traz ainda comando próprio para ativar o recurso Multi Tela, que divide o display em duas partes.

Controle remoto traz botões específicos, mas, ainda assim, mantém pegada 'clean' — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Tela

Aqui está o grande diferencial frente às QLED 2020 e 2021. O painel de pontos quânticos ganhou reforço de mini LEDs, agora 40x menores que os “comuns” utilizados em TVs com a tecnologia. Além disso, conta com IA aprimorada para controlar o brilho – a Samsung fala em 40% maior domínio sobre esse aspecto.

As características são importantes para diminuir o erro na iluminação ao exibir cenas escuras, por exemplo. As manchas brancas que “sobram” na tela, um ponto negativo das QLED frente às principais rivais no mercado – sobretudo as OLED, da LG –, não aparecem com o novo modelo (ou, pelo menos, não têm a mesma frequência). De qualquer forma, a visualização é muito boa, e a promessa de superar as TVs concorrentes é válida.

Ainda sobre imagem...

Se o diferencial está na exibição, os recursos por trás disso são bastante importantes. A começar pelo upscaling via IA, algo já relativamente comum em televisores de diferentes marcas, mas que, nesse caso, teve um resultado bastante positivo. A ideia é exibir conteúdos originalmente inferiores – em HD ou Full HD, por exemplo – como se fossem 4K, atingindo a resolução máxima da tela.

Exibição na QN85A é bem interessante e não deixa desejar perto de painéis OLED — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Normalmente, essa característica funciona, mas entrega imagens com alguns ruídos. Isso não acontece na Neo QLED. Conteúdos exibidos a partir de plataformas de streaming como Netflix e Globoplay, por exemplo, originalmente em Full HD, ficaram muito bem na tela da TV Samsung, sem muita diferença para um vídeo em Ultra HD do YouTube, por exemplo.

Aqui, vale trazer um detalhe técnico: a Samsung fala em 16 redes neurais disponíveis no processador Neo Quantum 4K da TV contra apenas uma em versões anteriores da linha QLED. Dessa forma, o aparelho é capaz de analisar as imagens em tempo real, melhorando aspectos como contornos e detalhes de contraste e brilho, por exemplo, que vão sendo definidos via deep learning com o tempo.

Recursos e sistema operacional

Se a exibição é um dos diferenciais dessa nova geração, pesa contra TVs em geral a diversidade de recursos disponíveis na Neo QLED da Samsung. Configurações de som e imagem, por exemplo, podem ser automatizadas via IA, entregando as melhores condições de acordo com conteúdo e ambiente em que o modelo está instalado.

Multi Tela permite assistir a tutoriais enquanto joga, ou mesmo a canais ao vivo enquanto espelha o celular na tela grande — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Além disso, o sistema Tizen, comum a todas as TVs Samsung de 2021, conta com novidades interessantes. Um deles é o Multi Tela, que permite dividir a TV em duas fontes, sendo possível jogar e assistir a tutoriais do game ao mesmo tempo, assim como acompanhar a programação da TV ao vivo – ou via Samsung Plus – enquanto espelha o celular no outro lado, por exemplo.

Aqui, vale ressaltar que não é possível acessar apps de streaming com a tela dividida, o que deixa a função limitada para quem não conta com sinal de TV aberta ou a cabo em casa.

Outra funcionalidade que chegou em 2021 é a Game Bar, que aparece de forma automática quando a TV reconhece um console. A experiência vai ser limitada com um desses, já que opções interessantes como o Widescreen, que aumenta a proporção da exibição para até 32:9 em alguns modelos, só ficam disponíveis na conexão com PCs.

Game Bar é outra novidade interessante; funcionalidades são mais legais com PC gamer, e têm uso limitado para console — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Ainda assim, vale o acesso rápido às configurações do modo gamer e a informações de exibição importantes. É possível ver a taxa de fps e saber se recursos como HDR e VRR estão ativados, por exemplo. A TV ainda traz suporte ao FreeSync, da AMD, e atualização a 120 Hz, sendo bastante interessante para usuários gamer.

A Samsung também fala em chamadas de vídeo via Google Duo com câmera que “segue” o usuário – o que vai depender de uma webcam específica –, além de acompanhamento de atividades físicas via app Health e conexão com Windows via DeX, aumentando as opções de integração.

Já no sistema operacional em si, vale destacar a boa oferta de aplicativos, entre eles os mais “comuns” Netflix, Globoplay, Amazon Prime, YouTube e Disney+, e também outros serviços como Directv Go, Facebook Watch e Twitch, entre outros

Oferta de apps no sistema Tizen é uma das grandes vantagens em TVs Samsung — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Da mesma forma, funcionalidades como o Smart View, que permite espelhar a tela do celular na TV, e o Modo Ambiente, que exibe uma espécie de tela de descanso com menor consumo, também estão disponíveis. Já nos assistentes de voz, o usuário pode escolher entre Alexa, Google Assistente e Bixby, permitindo controlar dispositivos de casa conectada pelo televisor.

Som de cinema (ainda mais com a soundbar)

Outro ponto interessante da Neo QLED é o sistema de som, que entrega boa qualidade e também conta com recursos próprios da marca. A Samsung fala em áudio que “segue” os objetos na tela por meio de recursos chamato OTS, o que não foi tão fácil de perceber durante os testes.

A amplificação de voz, outra promessa da marca, que deveria garantir uma boa audição independente de ruídos externos, não funcionou muito bem, sendo necessário ajustar o volume. O som surround, por sua vez, foi muito bem, passando a sensação de imersão sem problemas.

Os testes foram feitos com e sem a soundbar HW-Q600A, que teve bom desempenho e integração com o televisor — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

O TechTudo testou ainda uma soundbar da marca, a HW-Q600A, com a TV. O resultado é bem interessante, e a integração dos dispositivos garante uma boa qualidade na reprodução. Esse sistema conta com um subwoofer e uma barra que pode ficar à frente do televisor, e os aparelhos funcionam de forma conjunta, com equalização automática, em recurso chamado Q-Symphony.

O resultado é uma imersão ainda maior, além de melhorias na tecnologia OTS, passando a ideia de que o som se move junto ao objeto na tela. O novo sistema conta, portanto, com Dolby Atmos e DTS:X, mais de 400 Watts RMS em reprodução conjunta (360 Watts RMS na soundbar e 60 Watts RMS na TV em si). Quem estiver interessado na Q600A a preços que começam em R$ 2.024,10 no varejo nacional.

Soundbar HW-Q600A se destaca pela integração com a TV, permitindo reproduzir som pelos canais de ambos os dispositivos — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Conclusão

São muitos os prós da QN85A, e de fato é uma opção bastante interessante no mercado entre as tops de linha. Para quem pensa em investir alto em uma TV, vale considerar a Neo QLED. Isso porque, pelo mesmo valor, não há muitas opções tão completas em termos de recursos.

Samsung Neo QLED QN85A é uma opção premium que vale a pena ser considerada — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

A Samsung conseguiu solucionar problemas importantes na exibição, deixando a Neo QLED mais próxima da qualidade de imagem oferecida por um painel OLED da LG usando IA. De qualquer forma, o usuário precisa considerar uma rival direta, a OLED C1, da LG, que sai até mais em conta na oferta mais baixa do e-commerce nacional: R$ 5.889 com as mesmas 55 polegadas.

O webOS do modelo rival também tem boa oferta de de aplicativos e o televisor é mais um a trazer recursos de otimização via IA. Se hoje o sistema da LG fica para trás em algum ponto, é muito pela chegada de funcionalidades como o Multi Tela no Tizen.

Além disso, celulares Galaxy, bastante comuns no Brasil, têm uma integração muito boa com o sistema da Neo QLED. Mesmo oferecendo integrações parecidas nas TVs webOS, a LG não tem a mesma relevância no mercado de celulares, inclusive encerrando a fabricação dos dispositivos.

Neo QLED teve bom desempenho para jogar; valor fica um pouco acima da rival OLED C1, que também promete ir bem nos games — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Voltando à imagem, a otimização automática tira do usuário a preocupação com os padrões de exibição na hora de assistir a um filme ou série na Neo QLED. Já no som, as tecnologias envolvidas na QN85A se mostraram interessante, mas algumas não funcionaram muito bem – nada que prejudique a experiência. Com a soundbar, o que vai exigir um investimento a mais, o cenário fica ainda melhor e a qualidade de cinema é garantida.

Por fim, mas não menos importante, vem a pegada gamer que o modelo entrega, bem interessante não só para quem prefere consoles, mas também para quem tem PC gamer, trazendo recursos próprios para esse tipo de uso.

9.2

Ponto para a Samsung

A linha Neo QLED veio para tentar resolver alguns "problemas" encontrados na linha QLED, oferecida há algum tempo pela Samsung no Brasil. O modelo traz mini LEDs, recursos via IA, entre outras tecnologias envolvidas para ter um controle maior de brilho e contraste, evitando a "sobra" de branco em cenas escuras, por exemplo. Isso, somado às novas funcionalidades do sistema Tizen, deixam a smart TV em um patamar alto na rivalidade com as OLED da LG.
Design
8
Imagem e som
9
Recursos extras
10
Integração
10
Custo-benefício
9
Cinco dicas para comprar a smart TV ideal em 2021

Cinco dicas para comprar a smart TV ideal em 2021

Mais do TechTudo