Por Felipe Vinha; Por TechTudo

TechTudo

Until Dawn foi uma das grandes surpresas do PS4 em 2015, quando foi lançado originalmente. Agora, a série retorna com Until Dawn: Rush of Blood, novo game exclusivo do console da Sony e que faz uso do PlayStation VR, visor de realidade virtual do console. A experiência principal é bem diferente do primeiro título, a começar pela jogabilidade. Leia a análise completa do TechTudo.

Um parque assombrado

Until Dawn: Rush of Blood já se difere de seu antecessor por conta do cenário e ambientação. Enquanto no outro jogo tínhamos uma história focada em horror adolescente, aqui há uma experiência que se passa dentro de um parque de diversões repleto de surpresas – aparentemente assombrado.

Until Dawn: Rush of Blood (Foto: Divulgação/Sony) — Foto: TechTudo

O jogo se esforça para ser diferente da versão original, e isso vai muito além de apenas seu cenário diferenciado. A jogabilidade, os sustos, o tipo de narrativa, tudo se difere. Talvez este game tivesse outro nome no início de deu desenvolvimento e a Sony apenas aproveitou o nome da marca “Until Dawn”, já conhecida pelos fãs, para atrair um maior número de público.

Seu grande inimigo por aqui, porém, não são os palhaços assustadores que surgem no cenário, mas sim a duração do jogo. Ainda que o game seja mais barato (e ele é), o tempo de jogo não ultrapassa uma hora de meia. É possível terminar a aventura em uma única jogada, sem muita variação para uma segunda partida. Mas, caso o jogador prefira ir desbravando aos poucos, Until Dawn: Rush of Blood é dividido em pequenas fases, então é possível dar uma pausa – que é recomendada.

Until Dawn: Rush of Blood (Foto: Divulgação/Sony) — Foto: TechTudo

Aplicativo do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no seu celular

A jogabilidade de Until Dawn: Rush of Blood é totalmente “em trilhos”, desta vez literalmente. O jogador passa o game dentro de um carrinho de montanha russa, ao menos em boa parte do tempo. Tudo o que fazemos é acompanhar a movimentação com nossa cabeça, olhando ao redor, atirando em coisas que voam pelo cenário e passam por nós.

As duas armas do jogador são controladas pelo PS Move, controles com sensor de movimento do PS4, ou com o controle tradicional. O Move é bem mais indicado para a experiência, já que eles oferecem uma movimentação mais livre. O game mostra alguns dos alvos de forma rápida, por isso espere contar com sua agilidade.

Until Dawn: Rush of Blood (Foto: Divulgação/Sony) — Foto: TechTudo

Until Dawn: Rush of Blood se sai bem no quesito “sustos”. Os gráficos do título são bem realistas, a ponto de apresentar cenários bem construídos e imersivos. Além disso, o game faz bom uso de uma combinação de som e imagem. Há momentos nos quais a tela fica apenas preta, com um som de fundo, te preparando para o susto de alguns segundos depois.

O título trabalha bem seu conteúdo de terror. Alguns monstros, em especial os encontrados mais no final da aventura, são incrivelmente perturbadores. É bem comum encontrar palhaços pelo caminho, mas a experiência fica mais “séria” quando os monstros de verdade começam a surgir na sua frente, sem qualquer aviso ou preparação. Próximo ao fim, sem dar muitos spoilers, o game revela, ainda, algumas pequenas surpresas ao jogador, mesmo que sejam bem curtas.

Until Dawn: Rush of Blood (Foto: Divulgação/Sony) — Foto: TechTudo

É possível voltar, começar de novo a jornada e viver novamente a experiência de Until Dawn: Rush of Blood para destravar alguns segredos. Porém, o game é tão curto e com pouca variação que acaba não valendo tanto a pena repetir a dose.

Conclusão

Until Dawn: Rush of Blood é uma experiência bem divertida para o PS VR. Não é exatamente a mais longa ou aquela que vale repetir a dose, mas chega a ser engraçado tomar alguns sustos enquanto viajamos pela montanha russa do terror que o jogo apresenta. Os controles com o Move são quase que obrigatórios por aqui, já que controlar a mira pelo DualShock 4 pode ser um pouco frustrante.

Qual a sua opinião sobre o Oculus Rift? Opine no Fórum do TechTudo!

7.5

Gráficos
8
Jogabilidade
6
Diversão
8
Som
8

Prós

  • Sustos bem intensos e repentinos
  • Boa ambientação de cenários
  • Gráficos na medida certa para o medo
  • Algumas boas surpresas no final

Contras

  • Jogo curto demais, menos de duas horas
  • Controles com DualShock 4 bem limitados

Mais do TechTudo