Jogos de aventura

NOTA tt
9.3

Review The Wolf Among Us: Episode 2

A aventura Noir da Telltale games chega ao seu segundo e enigmático episódio. Confira o review completo de The Wolf Among Us: Episode Two - Smoke and Mirrors.

Dário Coutinho
por
em

The Wolf Among Us é um jogo para PC, iOS, Mac, Playstation 3 e Xbox 360. O jogo é mais um adventure game da Telltale games, empresa que, como o próprio nome diz, é especialista em contar boas histórias. Em 2012, a Telltale ganhou nada menos que o “Game of the Year” na premiação  “Video Game Awards”, um dos prêmios mais disputadores e comentados no mundo dos games.

Confira o review do primeiro episódio de The Wolf Among US

Agressividade toman conta de Bigby no segundo episódio de The Wolf Among US (Foto: Divulgação)Agressividade toma conta de Bigby em The Wolf Among US (Foto: Divulgação)

Fruto da parceria entre a Telltale games, Warner e a DC Comics, The Wolf Among Us é um game de investigação se baseia na HQ “Fables” (Fábulas), serializada desde 2002 pela Vertigo. The Wolf Among Us chega ao seu segundo episódio, entitulado “Smoke and Mirrors”.

The Wolf Among Us faz uma abordagem já utilizada antes, sendo lançado aos poucos, em episódios. Esse método de distribuição, odiado por uns amados por outros, deixa muitas expectativas. Algo semelhante a um novo volume de uma HQ ou um novo episódio de uma série de TV. Mas para um thriller de investigação como The Wolf Among Us, deixar o suspense no ar é algo essencial.

Conto de fadas ou romance policial

Em The Wolf Among Us, acompanhamos a história de Bigby na solução de um caso. Este protagonista, na realidade, é o Lobo Mal da história “Chapeuzinho Vermelho”. Em The Wolf Among Us, os personagens dos contos de fadas vivem em sociedade com os humanos. Para poderem partilhar do mesmo mundo, eles utilizam um feitiço chamado Glamour. Esse feitiço é usado para que as criaturas de conto de fadas tenham uma aparência humana.

Wolf Among US tem excelente visual até mesmo em PCs sem placa gráfica dedicada (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)Wolf Among US tem excelente visual (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)

O modo como a história e os personagens são tratados é algo que chama a atenção logo nos minutos iniciais da trama. Os personagens não são apresentados de forma óbvia. Outra coisa que chama a atenção, é o fato de The Wolf Among Us não se restringir à figuras facilmente encontrados na literatura universal. Há vários personagens retirados de fábulas pouco conhecidas por aqui como Donkeyskin, Grendell e muitos outros.

Essa sutileza em apresentar os personagens e a combinação de acontecimentos, convidam até o jogador não adepto de adventure games a dar uma chance a The Wolf Among Us. No segundo episódio as coisas ficam um pouco mais “adultas”, mostrando por que o jogo tem o selo de classificação indicativa “Mature”, indicado apenas para maiores de 18 anos.

Visual impressionante, sem exigir muito

Aos olhos, The Wolf Among Us parece uma HQ interativa. O segundo episódio mantém a qualidade visual que foge do fotorrealismo vigente nos consoles. As referências aos quadrinhos surgem em várias formas, sendo a mais evidente, a escolha visual. O traço, iluminação e toda a direção de arte lembram os quadrinhos.

O novo episódio mantém uma premissa ótima do jogo. Que é a possibilidade de jogá-lo em computadores sem placa gráficas poderosas. The Wolf Among Us pode ser jogado até em PC que utilizam placa de vídeo onboard.

Episódio 2: Smoke and Mirrors

Após o final do primeiro episódio, com direito a uma reviravolta no melhor estilo das séries de TV americanas, o segundo episódio, denominado Smoke and Mirrors, revela-se um pouco mais tranquilo. Ao mesmo, essa segunda volta por Fabletown toma em torno de duas horas da vida do jogador. O lado bom, ou ruim, é que este segundo episódio apenas embaralha a mente do jogador sobre a identidade do assassino. Pois alguns personagens que parecem amigos se voltarão contra o xerife Bigby.

Busca pelo assassino continua no segundo episódio entitulado Smoke and Mirrors (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)Busca pelo assassino em "Smoke and Mirrors" (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)

Neste episódio, fica evidente uma sugestão de tornar Bigby um pouco mais agressivo nas abordagens com outros personagens. Mas agir como alguém calmo, também renderá bons pontos com outros personagens. Entretanto, como a história pouco evolui neste segundo episódio, resta ao jogador se contentar com mais um cliffhanger daqueles.

Lobo Mal ou Lobo Bom

A jogabilidade de The Wolf Among Us segue estritamente o gênero “adventure point and click”. É possível usar o joystick ou setas do teclado, mas  para interagir com objetos será necessário movimentar um cursor. Os combates são em  QTE (Quick Time Events) e como o jogador reage a esses combates também irão influenciar na história.

Em The Wolf Among Us Episode 2, você escolhe como seu personagem, Bigby, será percebido por outros personagens. Essa percepção vem através das respostas à interações como diálogos e até lutas. Basicamente seu personagem pode ser bonzinho ou bancar o anti-herói. Aparentemente, as principais consequências das escolhas realizadas no jogo, serão na solução das investigações e na relação com Snow, “parceira” do Bigby.

Um ponto negativo do sistema de escolhas dos diálogos é que pouca coisa muito. Ou seja, Alguns acontecimento são apenas retardados, mas não evitados. Ainda é cedo para apontar se a escolha por ser bonzinho ou malvado terá um grande impacto no final.

O tempo é crucial nos diálogos de The Wolf Among Us (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)O tempo é crucial em The Wolf Among Us (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)

Diferente de The Walking Dead, as escolhas de The Wolf Among Us precisam ser feitas rapidamente. Em alguns momentos, o jogo parece querer que o gamer escolha a primeira coisa que vier a cabeça.Isto pode ser encarado como algo ruim por quem não tem domínio do idioma inglês para ler todas as respostas rapidamente.

A resposta “automática” do cérebro para algumas perguntas traçam um perfil do jogador, e talvez seja exatamente isso que a Telltale quis. Ao final de cada capítulo algumas estatísticas são exibidas, traçando o perfil do jogador em comparação com outros jogadores.

Testamos duas linhas de conduta e elas levam realmente para caminhos diferentes. No final do primeiro episódio, você poderá escolher que suspeito levar para o interrogatório. Dependendo do suspeito, o jogador poderá ter mais ou menos informações sobre o caso que está investigando.

Excelente dublagem e ótima narrativa


O talento da Telltale no tratamento da dublagem e roteiro é outra pérola encontrada em The Wolf Among Us. Embora alguns diálogos pareçam sem sentido em alguns momentos, as peças se juntam quando o jogador põe de lado o “feeling” do momento e encara a situação de uma perspectiva mais analítica.

Um destaque do processo narrativo deste segundo episódio, que é construído, conforme o jogador avança, é a possibilidade de rejogar cada episódio em outro “save”.Esta opção não existe em jogos anteriores da Telltale. Sendo que o jogador teria primeiro que terminar o jogo para começar um novo “save”.

Com isso, o jogador pode traçar perfis de personalidade para Bigby ou até mesmo testar outras opções para conhecer melhor o jogo. Nesse aspecto, The Wolf Among Us guarda vários segredos sutis e é preciso ter faro de detetive para localizá-los.


Conclusão

O caso de The Wolf Among Us segue sem solução. O novo episódio tece novas teorias para o jogador, ao mesmo tempo que complica a trama. O ponto positivo do episódio é a possibilidade de voltar ao primeiro episódios e fazer novas escolhas. Mas, independente delas, fica evidente que o clímax da aventura noir da Telltale ainda está por vir.


Qual é o maior fiasco do mundo dos games? Comente no Fórum do TechTudo.

Nota TechTudo

NOTA tt
9.3
Gráficos
8
Jogabilidade
9
Diversão
10
Som
10

Prós

  • - Mais dualismo e escolhas importantes
  • - Possibilidade de jogar tudo novamente

Contras

  • - Pouca evolução
  • - Mais reviravoltas na história
  • - Sem legendas em português
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares