Por Felipe Vinha; Por TechTudo

TechTudo

World of Warcraft: Legion não é apenas uma nova expansão para o MMORPG da Blizzard. É também um lançamento que busca redimir o game junto ao seu público e também a novatos que chegam agora a este mundo. O título está disponível para Mac OS X e Windows, com tudo que os fãs podem esperar e um pouco mais. Confira nossa análise completa:

Estamos preparados

World of Warcraft: Legion continua a história do universo de World of Warcraft, pouco tempo depois dos acontecimentos de Warlord of Draenor, mudando novamente o status quo do mundo do MMORPG. O título é a sexta expansão da marca e traz boas novidades, como expansão de nível máximo para 110, e a possibilidade de uma nova classe: o Caçador de Demônios.

World of Warcraft Legion (Foto: Divulgação/Blizzard) — Foto: TechTudo

Tudo isso não é gratuito e a expansão começa de forma épica. Azeroth está em guerra por sua sobrevivência, quando a Legião Ardente está de volta, agora com uma invasão ainda mais numerosa – graças aos fatos que finalizaram Warlords of Draenor. Assim, a guerra está montada, com lados da Aliança e Horda se unindo para confrontar a nova (ou antiga?) ameaça.

Como em toda expansão, a história de Legion vai se desenrolar em diversos capítulos e atualizações que vão chegar com o tempo. Contudo, sua introdução – que dura pouco mais de uma hora – é épica o suficiente para nos deixar grudados no mouse e teclado e provar que WoW está de volta em sua melhor forma. Não que a expansão anterior tenha sido ruim, mas neste capítulo temos algo ainda mais especial.

World of Warcraft Legion (Foto: Divulgação/Blizzard) — Foto: TechTudo

A começar pelos Salões da Ordem, que são locais especiais de cada classe do jogo, onde Horda e Aliança podem entrar sem correr o risco de matar um ao outro. É aqui que temos a chance de conhecer melhor a própria classe, algo que ajuda principalmente os novatos, e também contamos com importantes informações sobre a história do jogo, compra de itens e artefatos especiais, interação com NPCs-chave, e por aí vai.

Pense nos Salões da Ordem mais ou menos como as Guarnições de Draenor, mas com menos foco no combate e disputa, mas sim na socialização e informação. Aqui temos um trabalho primoroso de uso da "lore", a história do game, feito pela Blizzard para homenagear tudo que WoW já representa e também aproveitar para mostrar mais do jogo aos iniciantes.

World of Warcraft Legion (Foto: Divulgação/Blizzard) — Foto: TechTudo

Há muito a se fazer nos Salões da Ordem, como comandar missões, enviar asseclas, tratar com amigos e inimigos, entre outras funções. Contudo, não cabe destrinchar tudo por aqui, principalmente para guardarmos algumas surpresas a quem ainda vai aproveitar a novidade. Vale avisar apenas que, para deixar tudo ainda mais caprichado, a Blizzard também preparou um aplicativo oficial, que permite aos jogadores interagir com este ambiente mesmo fora do jogo – e longe do computador. O cuidado é imenso e primoroso.

Caçando demônios

A classe de Caçadores de Demônios é especialmente divertida. Já havíamos testado-a na BlizzCon de 2015, quando tivemos melhor contato com a expansão. Desde então nossa opinião não mudou. Só melhorou de acordo com o que vimos mais deste tipo de personagem. Para começar, temos o fato de que um Caçador de Demônios inicia sua jornada em nível avançado.

World of Warcraft Legion (Foto: Divulgação/Blizzard) — Foto: TechTudo

Ágeis e mortais, os Caçadores de Demônios têm alta capacidade de dano, mesmo quando comparado aos personagens especializados em "DPS", o dano por segundo. O que temos em mãos é uma máquina de combate capaz de lidar com hordas de inimigos sem muito esforço. Isso fica claro logo nos primeiros minutos, nas primeiras missões, com a invasão de Caçadores nas fileiras inimigas.

Outro ponto importante em relação aos Caçadores é a sua relação íntima de evolução de habilidades com a proposta do personagem em si. É gratificante ver que a Blizzard trabalhou muito bem o legado de WoW com este personagem, que remete às figuras famosas do universo do jogo, como o lendário Illidan,

World of Warcraft Legion (Foto: Divulgação/Blizzard) — Foto: TechTudo

Por fim, Legion também faz honra ao que a história do universo de WoW representa com seus artefatos, armas únicas de cada classe e que evoluem com o jogador, conforme ele avança na história e nas futuras atualizações da expansão. Os artefatos fazem toda a diferença na mão de cada classe, já que elas possuem particularidades únicas em cada personagem.

Graficamente, World of Warcraft: Legion mantém a qualidade das outras expansões, desde que WoW recebeu a atualização gráfica, nas duas últimas. Temos novos ambientes e locais de exploração que te deixam curtir o mundo de Azeroth sob nova perspectiva e te deixam redescobrir tudo que está ao seu redor. É, sem dúvida, um trabalho que mantém o bom nível que a Blizzard já expressou nos últimos lançamentos – o melhor de tudo é que o jogo continua, também, com a mesma leveza, rodando bem em máquinas mais modestas.

World of Warcraft Legion (Foto: Divulgação/Blizzard) — Foto: TechTudo

O visual está bem trabalhado na criação e configuração dos personagens. São muitas opções e, no caso de Caçador de Demônios, temos até opções de modificar tatuagens, bandagens e mais. A personalização melhorou bastante e o cuidado da produção também é expressivo por aqui.

Conclusão

World of Warcraft: Legion vem com a missão de, novamente, redimir a série que já foi o maior sucesso da Blizzard, mas que já sofreu com perda de assinantes e concorrência com títulos similares. Porém, o trabalho é muito bem feito e Legion consegue atingir todos os públicos da forma correta. O Caçador de Demônios é um novo tipo de personagem muito bem-vindo e temos outras novidades pontuais, como os artefatos, que não nos deixam mentir: volte ao mundo de Azeroth ou estreie com o pé direito. Nós somos "Legion".

Quais os melhores MMORPGs para navegador? Opine no Fórum TechTudo!

9

Gráficos
9
Jogabilidade
9
Diversão
9
Som
9

Prós

  • Caçador de Demônios é uma ótima adição
  • Bons gráficos nos ambientes
  • Personalização em alta
  • A nova história prende e surpreende
  • Salões da Ordem foram uma ideia muito boa

Contras

  • Alguns conteúdos só devem chegar com atualizações

Mais do TechTudo