Publicidade

Por Ana Marques; Por TechTudo

TechTudo

O Xperia X é um smartphone intermediário com ares de top de linha da Sony, anunciado em fevereiro de 2016, na feira de celulares de Barcelona (MWC), junto com o Xperia XA. O celular teve lançamento no Brasil em junho, com o preço sugerido de R$ 3.799. Ele é, portanto, um rival em potencial do Galaxy S7, iPhone 6S e LG G5 SE. Entre os destaques estão as câmeras poderosas e a bateria, que promete durar até dois dias – com modo de economia de energia.

Disponível nas cores rosé (rosa), grafite e branco, o Xperia X tem design elegante e similar aos outros smartphones Xperia, como o top de linha Xperia Z5, lançado em 2015. Entretanto, segundo a assessoria da Sony, o acabamento da parte traseira é feito em metal, apesar não aparentar ser um metal convencional. A cobertura de vidro Frosted Glass foi abandonada nos celulares da série X.

Xperia X (Foto: Ana Marques/TechTudo) — Foto: TechTudo

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

A parte frontal é revestida por vidro ligeiramente curvo nas extremidades, proporcionando uma boa experiência no manuseio, em conjunto com suas dimensões de 142,7 x 69,4 x 7,9 mm e 153 g. Além disso, o sensor de impressões digitais do Xperia X fica posicionado sob o botão “Liga/Desliga”, facilitando o desbloqueio da tela por biometria.

Xperia X (Foto: Ana Marques/TechTudo) — Foto: TechTudo

A versão com 64 GB de memória interna é dual chip, mas apenas se você não estiver usando um cartão microSD para aumentar o armazenamento. Isso porque a Sony adotou uma bandeja híbrida, com apenas dois slots (servindo tanto para o SIM card da operadora quanto para o cartão de memória). Já o modelo de 32 GB suporta apenas um cartão SIM.

Xperia X (Foto: Ana Marques/TechTudo) — Foto: TechTudo

Algo que pode decepcionar é a ausência da proteção contra água, presente no Xperia Z5 e em outros celulares do mercado, como o Galaxy S7.

O Xperia X tem um ótimo desempenho para um celular intermediário, mas para disputar a preferência do consumidor entre os top de linha (como sugere seu preço salgado), ele deixa a desejar.

A memória RAM de 3 GB roda com fluidez o Android 6.0.1 (Marshmallow), sistema mais recente do Google, que já vem de fábrica nos celulares da série X. Ele foi modificado pela Sony, resultando no visual conhecido como Xperia UI. Portanto, não se trata de um Android "puro" como os da Motorola. Já o processador decepciona: um intermediário Snapdragon 650, com dois núcleos de 1,8 GHz e quatro de 1,4 GHz.

Apesar de não apresentar travamentos durante nossos testes com jogos leves, notamos uma pequena lentidão para iniciar/pausar uma gravação de vídeo, quando havia outros apps abertos em segundo plano. Vale ressaltar que o processador é inferior aos dos concorrentes, como o iPhone 6S (um Apple A9), o Galaxy S7 (Exynos 8890 octa-core) e o LG G5 SE (Snapdragon 652 octa-core, inferior ao encontrado em outros países).

O Xperia X pode ser encontrado com 32 GB ou 64 GB de memória interna e suporta até 200 GB de armazenamento via cartão de memória.

A bateria do Xperia X, a princípio, pode assustar alguns usuários por causa dos humildes 2.620 mAh. No entanto, ela pode render até dois dias de uso contínuo, devido à tecnologia Qnovo de carregamento adaptativo. Segundo a Sony, o recurso faz com que corrente do carregamento seja monitorada constantemente e ajustada para maximizar o ciclo de vida da bateria.

Xperia X (Foto: Ana Marques/TechTudo) — Foto: TechTudo

Em nossos testes, a bateria resistiu aos dois dias de uso moderado (fazendo ligações e usando apps como WhatsApp, Snapchat e Facebook e Spotify), mas apenas com o modo Stamina ligado – ele desativa as funções do aparelho para prolongar a vida útil.

O uso da câmera para fotos e vídeos pelo período aproximado de duas horas exigiu um pouco mais do smartphone e fez com que a bateria fosse consumida mais rapidamente, o que resultou no descarregamento completo em pouco mais de um dia.

Um dos grandes destaques do Xperia X é a câmera traseira de 23 MP que filma em Full HD (1080p) e tem lente grande-angular de 24 mm. A Sony investiu em um novo recurso para evitar fotos borradas ou tremidas: o autofoco híbrido prediletivo. Com essa tecnologia, é possível tirar fotos melhores de objetos em movimento.

Xperia X (Foto: Ana Marques/TechTudo) — Foto: TechTudo

A câmera traseira conta ainda com ISO 12.800 com flash LED, para fotografar em ambientes com pouca luz, e cumpre bem o seu papel, porém ainda fica atrás do Galaxy S7, que tem uma maior abertura de diafragma, ou seja, consegue captar mais luz (f/1.7, contra f/2.0 do Xperia).

Foto tirada com o Xperia X (Foto: Ana Marques/TechTudo) — Foto: TechTudo

Para quem está procurando um celular para selfies e gosta do design da Sony, o Xperia X pode ser uma boa ideia. A câmera frontal tem sensor Exmor RS de 13 megapixels bastante competente para fotografar em locais mais escuros, o que é ideal para capturar momentos marcantes em festas ou passeios à noite.

Configurações da câmera frontal do Xperia X (Foto: Reprodução/Ana Marques) — Foto: TechTudo

A câmera frontal tem lente grande-angular de 22 mm, que proporciona um campo amplo de visão (ou seja, ninguém fica de fora da foto!) e ISO 6.400. Além disso, ela também filma em Full HD, sendo uma boa pedida para os usuários de apps como o Snapchat.

O celular tem tela LCD IPS de 5 polegadas com resolução Full HD (1920 x 1080 pixels), o que não impressiona, nem para intermediário e muito menos para um top de linha. Mas a beleza da tela do Xperia X fica por conta da tecnologia Triluminos, capaz de aumentar a paleta de cores e torná-las mais vivas, sem supersaturação.

Xperia X (Foto: Ana Marques/TechTudo) — Foto: TechTudo

Já a tecnologia X-Reality é responsável por otimizar as imagens na tela dos celulares Xperia, reduzindo ruídos, reproduzindo pixels ausentes e aprimorando textura e contorno (A X-Reality também está presente no atual top de linha da Sony, Xperia Z5).

Algo que já deve ter ficado claro, ao longo do review, é que o Xperia X é um celular caro. Apesar de ter suas qualidades e ser, de modo geral, um bom smartphone, ele acaba perdendo em praticamente todos os quesitos para seus concorrentes.

Com o preço sugerido de R$ 3.799 compensa mais comprar celulares como o Galaxy S7 (R$ 3.799) , iPhone 6S (R$ 3.999) , LG G5 SE (R$ 3.499) e até mesmo o top de linha da Sony de 2015, Xperia Z5 (R$ 3.869). Além disso, é possível encontrar todos os smartphones citados por menos de R$ 3.000 em lojas online.

Caso o usuário esteja atrás de um smartphone intermediário, há opções com melhor custo-benefício, como o Moto G 4 Plus (R$ 1.499), lançado pela Lenovo (dona da Motorola) em maio deste ano. Ele tem câmera com autofoco a laser.

Xperia X (Foto: Arte/TechTudo) — Foto: TechTudo

- Tela: 5 polegadas
- Resolução: 1920 x 1080 pixels
- Processador: Snapdragon 650 hexa-core, com dois núcleos de 1,8 GHz e quatro de 1,4 GHz
- Memória RAM: 3 GB
- Memória interna: 32 GB ou 64 GB
- MicroSD: até 200 GB
- Câmera: 23 MP e 13 MP
- Bateria: 2.620 mAh
- Dimensões: 143 x 69 x 7,7 mm
- Peso: 152 gramas
- Preço médio: R$ 3.799

7.8

Design
9
Desempenho
8
Tela
8
Câmera
9
Custo-benefí­cio
5

Prós

  • Câmera excelentes para ambientes com baixa iluminação
  • Ambas as câmeras filmam em Full HD (1080p

Contras

  • Preço alto
  • Processador intermediário
  • Não é resistente a água

Mais do TechTudo