Foto: Divulgação/Sony
Mês do orgulho LGBTQIA+: 8 personagens que representam a diversidade nos jogos
Foto: Reprodução/EA

Junho é o mês internacional do orgulho LGBTQIA+ e, nos games, a diversidade é uma pauta cada vez mais recorrente. Seja no PlayStation, Xbox ou no PC, há muitos jogos com personagens cativantes que são uma boa companhia para comemorar.

Foto: TechTudo

Mesmo que a inclusão de personagens queer seja mais recente nos jogos, hoje em dia, já é possível encontrar figuras carismáticas e que assumem grandes papéis em suas histórias. Confira, a seguir, nossa lista com 8 deles!

Foto: Reprodução/Youtube
1️⃣ Ellie (The Last of Us)

Ellie é uma das personagens com melhor representação LGBTQ+ nos jogos, e ganhou ainda mais relevância quando se tornou protagonista do segundo game da franquia. Mas quem jogou a DLC Left Behind sabe que ali, ela já estava fazendo história.

Foto: Divulgação/Steam
2️⃣ Tyler (Tell Me Why)

O personagem é um dos protagonista de Tell Me Why, jogo da mesma desenvolvedora de Life is Strange. Apresentado como Tyler desde o início, ele ganhou notoriedade por ser o primeiro homem trans com destaque em um game de médio orçamento.

Foto: Reprodução
3️⃣ Ciri (The Witcher 3)

Embora a sexualidade de Ciri não seja aprofundada em TW 3, nos livros, ela chega a ter um romance com outra garota. No jogo, há uma referência ao fato, quando ela pode optar por dizer que "prefere mulheres" em uma conversa sobre Skjall.

Foto: Divulgação/EA
4️⃣ Gibraltar (Apex Legends)

Gibraltar assume a função de tanque em Apex Legends e, obviamente, isso se dá por conta do seu porte físico. Mesmo com o estereótipo, o personagem é gay e tem um namorado, o que o faz ainda mais interessante em termos de representatividade.

Foto: Divulgação/Steam
5️⃣ Chloe (Life is Strange)

Chloe é outra personagem emblemática em termos de protagonismo LGBTQ+. No jogo, ela é opção romântica para Max, sua melhor amiga de infância. Juntas, elas tentam descobrir mais sobre o paradeiro de Rachel, com quem Chloe também se envolveu.

Foto: Divulgação/CD Projekt
6️⃣ Judy (Cyberpunk 2077)

Judy é uma das opções de romance em Cyberpunk 2077, mas apenas se V tiver um corpo feminino. A especialista em braindance é complexa, profunda, gera um relacionamento rico e ainda impacta o final do game.

Foto: divulgação
7️⃣ Madeline (Celeste)

Celeste é um indie onde Madeline precisa superar as dificuldades para subir uma montanha. O jogo aborda temáticas como a depressão e ansiedade, funcionando como uma alegoria para a transsexualidade da protagonista, confirmada pela criadora.

Foto: Divulgação/EA
8️⃣ Liara (Mass Effect)

Liara marcou Mass Effect não apenas por ser a primeira opção para relacionamento com um alienígena, mas também por estar disponível tanto para o Sherpard homem quanto mulher. Além disso, a personagem se tornou uma das mais queridas da saga.

Foto: Reprodução/Luiza M. Martins
Quer saber mais sobre games que abordam a temática LGBTQIA+?