boltz

boltz

OPINIÃO DOS USUÁRIOS

Conheça boltz, estrela brasileira do CS:GO

Julio César Puiati
por Julio César Puiati em 23/10/2018 11h28

Ricardo "boltz" Prass (Canoas, 10 de abril de 1997) é um jogador de Counter-Strike: Global Offensive atualmente inativo da MIBR. Com passagens por Luminosity, Tempo Storm e Immortals, o rifler brasileiro tornou-se um dos grandes nomes da história do CS profissional. Junto com os companheiros Gabriel “FalleN” Toledo, Epitácio “TACO” de Melo, Marcelo "coldzera" David e Fernando “fer” Alvarenga, levou a organização SK Gaming ao status de melhor equipe do cenário competitivo em boa parte de 2017. Foi eleito, pela HLTV, o 18º melhor jogador daquele ano.

História

Boltz começou a se interessar pelo universo do esports em 2013. Apaixonado por CS:GO desde pequeno, o gaúcho de Canoas decidiu interromper os estudos da universidade para se dedicar exclusivamente aos torneios competitivos. Sua primeira equipe de destaque foi a ProGaming.TD. O rifler atuou ao lado de Caio "zqk" Fonseca e Lucas "steel" Lopes, chamou a atenção de organizações maiores e rapidamente se transferiu para o exterior.

Experiência internacional

Do Brasil para o mundo, boltz deixou a Keyd Stars em julho de 2015 rumo à Luminosity Gaming. O atleta, entretanto, não estaria sozinho no novo desafio. Steel, FalleN, fer e coldzera completaram o quinteto que surpreenderia o cenário internacional. Juntos, os brasileiros atuaram por aproximadamente quatro meses em 15 competições diferentes.

A line up estreou oficialmente em agosto. Os atletas disputaram a renomada ESL One Cologne e até apresentaram um resultado satisfatório. Se classificarem para os playoffs, enfrentaram a famosa Fnatic nas quartas de final, mas acabaram sucumbindo à boa atuação dos time dos europeus. Após quatro vice-campeonatos em sequência, boltz acabou sendo substituído por Epitácio "TACO" de Melo.

O primeiro Major

Após rápida passagem pela Games Academy, organização fundada por FalleN em São Paulo, boltz voltou ao cenário internacional em fevereiro de 2016. Isto porque a equipe brasileira foi adquirida pela Tempo Storm. Ricardo vestiu a camisa da organização norte-americana durante quatro meses junto de Gustavo "SHOOWTiME" Gonçalves, João "felps" Vasconcellos, Lucas "LUCAS1" Teles e Henrique "HEN1" Teles.

Boltz conquistou o seu primeiro grande campeonato em abril. A Tempo Storm deixou Virtus.pro, OpTic Gaming, Team Dignitas e outras equipes para trás, bateu a SK Gaming por três a um na grande final e levantou a taça do CEVO Pro League Season 9. O campeonato foi disputado em Londres, na Gfinity Arena.

Era Immortals

O gaúcho de Canoas se transferiu para a Immortals em junho de 2016, time pelo qual atuou mais tempo na carreira. Foram quase dois anos ininterruptos e 50 competições disputadas com a camisa da organização dos Estados Unidos. Boltz e seus companheiros venceram seis torneios distribuídos em categorias Major e Minor.

Os títulos do DreamHack Open Summer, do iBUYPOWER Masters e da Northern Arena - Toronto, conquistados em 2016, coroaram a passagem de boltz pela Immortals. O riffler competiu contra grandes times, firmou-se no cenário internacional e se consolidou como bom jogador de CS:GO. Versátil, o atleta atuou tanto como entry fragger quanto suporte.

Ano histórico

Boltz ganhou a chance de jogar mais uma vez ao lado de FalleN, coldzera e fer, quando foi convidado a substituir João "felps" Vasconcellos por empréstimo na SK Gaming. Os bons resultados, entretanto, fizeram a diretoria contratá-lo em definitivo. Começava em outubro de 2017 o período mais vitorioso da trajetória de Ricardo Prass no CS.

O novo quinteto estreou com o pé direito. FalleN e seus companheiros venceram o EPICENTER em série dramática contra os poloneses da Virtus.pro. Os brasileiros fizeram outra boa campanha pouco tempo depois, desta vez no Intel Grand Slam, após alcançarem as semifinais do torneio de Oakland.

Boltz também conquistou o BLAST Pro Series: Copenhagen, a tradicional ESL Pro League Season 6 - Finals e as finais norte-americanas da WESG 2017, além de um notável terceiro lugar no cs_summit 2. A SK Gaming se mostrou ao mundo, tornou-se a melhor equipe de Counter-Strike durante o período e colocou o Brasil em posição de destaque. Esses podem ser considerados os três melhores meses da carreira de Boltz no cenário competitivo.

Novos ares

O ano de 2018 não começou bem para a SK Gaming. Irreconhecível, a line up não voltou a apresentar o bom Counter-Strike apresentado nos últimos meses de 2017. Em meio a divergências internas, TACO oficializou a sua saída da equipe em março. Jacky "Stewie2K" Yip foi contratado para a vaga remanescente, mas o reforço norte-americano não resolveu os problemas do elenco.

Os problemas internos atingiram a diretoria. Em junho, boltz e seus companheiros anunciaram a saída da SK Gaming e o renascimento da extinta MIBR. O riffler estreou com a camisa da organização brasileira na ESL One: Cologne 2018, vencida pelos ucranianos da Natus Vincere. Após o resultado negativo do time na competição, o atleta foi substituído por Tarik “tarik” Celik. Atualmente boltz está inativo. 

Principais títulos

CEVO Pro League Season 9 (2016)
DreamHack Open Summer (2016)
Northern Arena - Toronto (2016)
iBUYPOWER Masters (2016)
EPICENTER (2017)
BLAST Pro Series: Copenhagen (2017)
ESL Pro League Season 6 - Finals (2017)
Adrenaline Cyber League (2018)
Moche XL Esports (2018)

Times

Downstage (2013)
dtw (2013)
nstZ! (2013)
MYN (2013-2014)
Team S2 (2013-2014)
OpenFire (2014)
ProGaming.TD (2014)
KaBuM.TD (2014-2015)
Keyd Stars (2015)
Luminosity Gaming (2015)
Games Academy (2015-2016)
Tempo Storm (2016)
Immortals (2016-2018)
SK Gaming (2017-2018)
MIBR (2018-inativo)

Fotos

Boltz, flusha e Dick Stacy: jogadores possuem apelidos divertidos e com origens curiosas
Veja clutches realizados entraram para história do competitivo de CS:GO
Frases criadas por pro players do Counter-Strike: Global Offensive caíram no gosto da comunidade
FalleN, TACO, fer e coldzera lideram lista de jogadores brasileiros que mais faturaram em competições
Já vai, Boltz? Jogador do Brasil já atuou ao lado de coldzera, FalleN e TACO
CS:GO: Luminosity Gaming anuncia que boltz vai vestir a camisa do time
Sem jogar desde julho, jogador teve seu vínculo com a equipe encerrado
Tag g3nerationX volta para participar da Liga Amadora da Gamers Club
Tarik se junta aos brasileiros FalleN, coldzera, fer e ao americano Stewie2K na Made In Brazil 
Ex-Immortals e SK Gaming, Ricardo "Boltz" Prass pode deixar a Made In Brazil; substituto seria ex-jogador da Cloud9
O jogador brasileiro de CS:GO explica porque ficou fora da FaZe Clan na ESL One Belo Horizonte, em entrevista ao TechTudo

Opinião dos usuários

Fórum

boltz

Você ficou com alguma dúvida sobre Atletas ? Visite o Fórum TechTudo e peça ajuda para a comunidade.

Você vai gostar

Veja tudo sobre Atletas